21/10/08 - 16h02

PMA promove reunião com instituições registradas no Conselho de Assistência Social

clique para ampliar
Fotos: Ascom/Semascclique para ampliarclique para ampliarclique para ampliarclique para ampliar

Estabelecer critérios de habilitação, seleção e credenciamento das Organizações Não Governamentais(ONGs) sem fins lucrativos para estruturação da Rede de Proteção Social Básica e Especial, no âmbito do Sistema Único da Assistência Social (SUAS) no ano 2009. Este foi o tema da reunião promovida pela Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), através da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasc). O evento aconteceu na manhã de ontem, segunda-feira, 20, no auditório da Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe (Fapese). Participaram cerca de 50 pessoas.

O gerente da Coordenadoria de Planejamento e Gestão SUAS (ConplanSuas), Elber Firpo Valença, explicou os critérios estabelecidos conforme o edital. "Bem, hoje estamos fazendo uma apresentação do que já foi divulgado pela internet, no site da Prefeitura de Aracaju, no intuito de orientar as entidades que possuem registros no Conselho Municipal da Assistência Social. No entanto, o nosso objetivo nesta reunião, além de expor os critérios exigidos pelo Sistema Único da Assistência Social (SUAS), é orientar as instituições na elaboração dos projetos. A Semasc, como órgão responsável pela execução dos programas e serviços desenvolvidos na Rede de Proteção Social Básica e Especial, vem buscando de forma criteriosa analisar os projetos voltados para composição Rede SócioAssistencial do município de Aracaju," comentou.

A vice-presidente do Conselho Municipal da Assistência Social (CMAS), Cristiane Ferreira, retratou o registro das entidades com o conselho e como melhor buscar recurso para execução do projeto. "Acho que esta é uma oportunidade única, na qual as instituições não podem deixar passar, têm que ler o edital e participar mesmo, para que o seu projeto seja aprovado. O conselho de assistência social está aberto para todas as entidades. Basta seguir os critérios, porque o nosso objetivo é ampliar cada vez mais esta Rede", ressaltou.

"O edital é parecido com a do ano de 2007. Só houve algumas mudanças, como autenticação dos documentos, que antes era pedido e este ano foi liberado. Esta é uma oportunidade que devemos abraçar e angariar recursos para que possamos trabalhar de forma integrada toda família", acrescentou a assistente social do Lar Fabiano de Cristo, Candice Moraes Lisboa.