WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Prefeitura investe mais de R$ 150 milhões em obras na Zona Sul

17/06/2016 - 11h56
clique para ampliarFotos: Ascom/Emurb/André Moreira/Pedro Leite
clique para ampliarMergulhão: interliga regiões da capital
clique para ampliarMercado do Agusto Franco
clique para ampliarPraça Tobias Barreto
clique para ampliarAvenida Canal 5, no Augusto Franco
clique para ampliarCreche-Escola: obra em andamento no 17 de Março
clique para ampliarInfraestrutura do Marivan:reta final
clique para ampliarDragagem do Canal do Santa Maria

Os três bairros mais populosos de Aracaju estão localizados na zona Sul: Farolândia, com pouco menos de 40 mil moradores; Santa Maria onde residem quase 35 mil pessoas; e São Conrado, que também alcança a casa dos 30 mil habitantes. Juntos, todos os bairros da zona Sul chegam a ter mais de 40% de toda a população da capital. É justamente para beneficiar esta parcela dos habitantes que a Prefeitura de Aracaju já investiu em obras estruturantes mais de R$ 150 milhões, em recursos conveniados, o que significa que, proporcionalmente, desde 2013, a cada ano foram investidos R$ 50 milhões. Entre obras concluídas e em andamento, o Governo Municipal levou mobilidade urbana, infraestrutura, saneamento básico, criou e revitalizou espaços para atividades recreativas, além de ter ampliado e reformado prédios que oferecem serviços de Saúde e Educação.

Em cada bairro, a marca de uma gestão que busca superar a grave crise econômica pela qual passa o país e se mobiliza para criar parcerias, captar recursos e executar obras que deixem a capital de todos os sergipanos ainda mais bela e atrativa.

No conjunto Augusto Franco, na Farolândia, as avenidas popularmente conhecidas como Canal 4 e 5 foram revitalizadas, e o que no passado era transtorno foi transformado em uma área urbanizada e com função social bem definida. Após muitos anos, tendo que conviver com o desconforto e o mau cheiro das águas expostas, a iminência de possíveis proliferações de doenças infecciosas causadas por inseto, além dos constantes alagamentos em períodos chuvosos, a população do Augusto Franco, foi atendida. Foi implantada nas duas avenidas um moderno projeto de microdrenagem (construção de bocas de lobo para escoamento das águas), macrodrenagem (revestimento e cobertura subterrânea de canais), urbanismo (construção de calçadas, ciclovias, plantio de gramas e árvores), restauração do pavimento, iluminação e sinalização de toda a extensão das duas avenidas.

Ainda no Augusto Franco, a PMA revitalizou e ampliou o Horto Mercado Vereador Milton Santos, popularmente conhecido como Mercado do Augusto Franco, que passou a contar com seis pavilhões, 152 boxes, oito quiosques, oito galpões, um palco, um bloco administrativo, banheiros masculinos e femininos e um auditório, além de 100 vagas de estacionamento, espaço para apresentações culturais, escritório para a administração, depósito, três câmaras frigoríficas, totalizando uma área de mais de 13 mil metros quadrados

Uma das grandes obras que trouxeram melhorias na mobilidade urbana foi o Complexo Viário Governador Marcelo Déda, que fez a interligação entre as áreas centrais com a região de praias de Aracaju. O Mergulhão, como se popularizou, dinamizou significativamente a mobilidade urbana através de corredores que ligam os bairros Jardins, Inácio Barbosa e Farolândia. Foram aplicados mais de R$ 34,5 milhões, com recursos conveniados da Prefeitura Municipal de Aracaju com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em um conjunto urbanístico que também incluiu uma ciclovia com 4.300 metros, um canal em concreto armado, implantação de rede de drenagem tubular, pavimentação asfáltica e iluminação, além da urbanização do trecho final da avenida Iolanda Pinto Barbosa, e duplicação da avenida Paulo VI.

Na busca por ampliar e melhora os espaços de vivência coletivas, a Prefeitura revitalizou um tradicional ponto de encontro no bairro São José: a praça Tobias Barreto, no bairro São José. O espaço de cerca de 15 mil metros quadrados foi revitalizado e agora conta com parque infantil, aparelhos de ginástica para a população da terceira idade, espaço de leitura, um lago artificial, arquibancadas e estacionamentos. A área verde também foi completamente revigorada com o plantio de 8.900 mudas de espécies ornamentais e outras 35 arbóreas, além de preservadas árvores remanescentes.

Obras em andamento

A forma responsável e isonômica de aplicar os recursos públicos nestes três anos de gestão do prefeito João Alves pode ser constatada na localização em que as obras estão sendo executadas. Investimentos que transformam sonhos em realidade, sofrimento em cidadania, expectativa em realizações.

São mais cerca de 30 obras espalhadas na Atalaia, Coroa do Meio, Farolândia, Inácio Barbosa, São Conrado, Suíssa e 13 de Julho. Algumas estão passando por ajustes técnicos para voltarem ao ritmo normal e serem concluídas o mais breve possível.

Santa Maria e 17 de Março: R$ 50 milhões em obras

Dois dos bairros da capital que mais foram negligenciados durante anos são o Santa Maria e 17 de Março. Para resolver problemas estruturais, a Prefeitura de Aracaju aplica recursos na ordem de mais de quase R$ 50 milhões. As obras abrangem desde infraestrutura e urbanização, mobilidade e acessibilidade, criação de espaços de lazer, até a construção de novas unidades de saúde e creches que beneficiam as mães que moram na região e precisam se deslocar para outras partes da cidade.

Infraestrutura do Loteamento Marivan

Fazendo história, mudando vidas. É isto que acontece no loteamento Marivan, onde está sendo executada uma obra que está criando nova realidade social e urbanística. São mais de 50 ruas recebendo a implantação da rede de drenagem pluvial, rede de esgotamento sanitário, terraplanagem, pavimentação asfáltica e paralelepípedos. Os investimentos somam mais de R$ 16 milhões, fruto da parceria da PMA com o Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2).

Interligação Viária do 17 de Março e Santa Maria

O novo acesso entre as avenidas 4, no 17 de Março, e Alexandre Alcino, já no Santa Maria, vai contar com um conjunto urbanístico que inclui a construção de uma rotatória, prolongamento e pavimentação asfáltica. Orçada em mais de R$ 4,3 milhões é fruto da parceria entre a PMA e o Governo Federal, está com quase 70% dos serviços executados.

Creche-Escola: direitos às crianças, benefícios aos pais

Umas das mais importantes realizações que a PMA no 17 de Março será um marco nas políticas articuladas de infraestrutura e educação, beneficiando diretamente as mães e pais que precisam trabalhar. Está em fase final a construção da Creche-Escola Proinfância, uma unidade educacional que vai oferecer mais oportunidades para o publico infanto-juvenil em um ambiente com metodologia pedagógica que vai facilitar a relação ensino-aprendizagem. Orçada em mais de R$ 2,4 milhões a nova creche terá ambientes essenciais para a aprendizagem das crianças, como: salas de aula, bibliotecas, sanitários, fraldários, recreio coberto, refeitório, entre outros ambientes que permitem a realização de atividades pedagógicas, recreativas, esportivas e de alimentação, além das administrativas e de serviço.

Praça dos Esportes e da Cultura - 17 de Março

Na área de Lazer, a PMA investe R$ 2,7 milhões na construção da Praça dos Esportes e da Cultura, em uma área de mais de sete mil metros, onde serão construídos dois blocos com biblioteca pública, telecentro, pista de skate, cineteatro, duas salas multiuso, auditórios, um Centro de Referência da Assistência Social (Cras), além de sanitários com adequações para pessoas com deficiência. No local, ainda serão construídos um ginásio de esportes coberto e com arquibancada, quadra de areia, Espaço Criança com parque infantil, aparelhos de ginástica, rampa de acesso e passeio. A obra é fruto da parceria entre a PMA, Caixa Econômica Federal e Ministério dos Esportes.

Dragagem do Canal do Santa Maria

Uma obra que vai ampliar a rede de drenagem e minimizar significativamente os efeitos das chuvas na zona Sul e Zona de Expansão é a dragagem do Canal do Santa Maria. Com a limpeza do leito do canal e aumento das medidas, o canal terá capacidade de absorção das águas pluviais e aumentar a vazão do canal já existente ao longo da avenida Alesandro Alcino. Com mais de 200 metros de extensão, cerca de 2 de profundidade e quase 3 metros de largura, o canal auxiliar conseguirá absorver toda a água das chuvas que ficarem acumuladas.

Compromisso com os aracajuanos

A Prefeitura faz história ao transformar a capital em um canteiro de obras, mesmo vivenciando tempos de diminuição de receitas e quedas nos repasses federais. A presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) explica o andamento das obras e o empenho pessoal do prefeito João Alves em garantir celeridade e vencer a burocracia que cria impasses durante a execução.

"Além das dificuldades financeiras, a instabilidade política vivida nos últimos meses e a burocracia criada, às vezes, na liberação de recursos, provocam efeitos negativos no início e andamentos de obras. Este cenário não é apenas em Aracaju, mas em grandes cidade do Brasil que passam por problemas semelhantes aos que vivemos. Mas o prefeito João Alves é um otimista e trabalha diuturnamente para realizar obras que melhorem a vida de cada cidadão", ressalta a engenheira.



Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital