WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Núcleo de Produção Digital homenageia Orlando Vieira

30/01/2017 - 11h04
clique para ampliarGrande nome do cinema em Sergipe, o ator Orlando Vieira foi homenageado (Fotos: Felipe Goettenauer)
clique para ampliar
clique para ampliarDurante a Mostra do Cinema Sergipano, Orlando participou da mesa de debates sobre o cenário audiovisual em Aracaju
clique para ampliarO presidente da Funcaju, Silvio Santos, ratificou a importância de valorizar as produções locais

O homenageado da Mostra do Cinema Sergipano "Meu povo, meu chão", Orlando Vieira, marcou presença na abertura do evento promovido pelo Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira (NPDOV), unidade da Fundação Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura de Aracaju (Funcaju). O projeto teve início no sábado, 28, no Centro Cultural de Aracaju, e segue até o dia 17 de fevereiro.

Além de assistir a uma mesa de debates sobre os desafios do audiovisual sergipano, o público também teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre Orlando, através do documentário "Rezei à família e fui ao cinema". Produzido pelos alunos do curso de Roteiro do NPDOV em 2010, o filme retrata a vida e carreira do renomado ator que já atuou em novela e minisséries da Rede Globo, mais de dez filmes locais e nacionais, como Sargento Getúlio, em 1983, onde contracenou com Lima Duarte e foi premiado no Festival de Gramado como melhor ator coadjuvante.

"Estamos homenageando Orlando Vieira mais uma vez como forma de pedir uma bênção ao pioneiro do cenário audiovisual sergipano, que participou do primeiro longa produzido no estado. Nada mais justo do que ele dar nome a uma Mostra que exibirá inúmeras produções locais que falam do nosso povo", explica Carolina Westrup, coordenadora do NPDOV.

Aos 85 anos, Orlando Vieira sente-se honrado e agradecido com mais uma homenagem. "Só tenho a agradecer o reconhecimento aos trabalhos que fiz com seriedade, e isso vale muito. Por conta da minha da idade, não tenho como assumir um compromisso com a arte e a cultura, mas sempre irei colaborar e participar no que for possível", ressalta.

André Aragão é realizador de filmes sergipanos e considera Vieira como um grande representante de Sergipe. "Ele é um artista em quem podemos nos espelhar e, através dele, lembrar que nosso estado tem uma história no audiovisual mais antiga do que imaginamos. Esse resgate é muito bom para servir de exemplo e tentarmos alavancar Sergipe no cenário nacional novamente", afirma.

Segundo Orlando, são ações como essa que incentivam a cultura e dão expectativas de que a nova geração não perca a esperança. Afinal, apesar das dificuldades enfrentadas pelo audiovisual no Estado, ele acredita que com coragem e trabalho, os sergipanos chegarão a um nível desejado por todos.

É devido à importância do Núcleo para o incentivo ao audiovisual sergipano que esses trabalhos estão sendo retomados. O presidente do Funcaju, Silvio Santos, explica que a nova gestão vai voltar a dar espaço às produções sergipanas, usando criatividade, empenho e determinação para isso. "Apresentamos hoje uma agenda que tem como objetivo principal a reconstrução dos laços com os produtores culturais e mostrar a arte ao povo da nossa cidade. Além disso, estamos planejando diversos programas para promover o audiovisual, tanto divulgando as obras já existentes, como incentivando novas produções".

Toda a programação da Mostra é aberta a todos e será exibida gratuitamente no Centro Cultural de Aracaju, na sala Walmir Almeida. Para mais informações, confira a programação abaixo ou através do telefone: (79) 3211-1505.

 

Programação (28/01 a 17/02/2017)

Terças - 13h

- Sargento Getúlio (Dir. Hermano Penna, 90 min, ficção, 1983, 14 anos)

Quartas - 13h

- Rezou à família e foi ao cinema (Dir. Alunos do NPDOV, 17 min, documentário, 2012, livre)

- Chica Chaves (Dir. Gabriela Caldas e Sérgio Borges, 15 min, documentário, 2015, livre)

Quinta - 13h

- Liah (Dir. Chris Matos e Gabriel Lyber, 7 min, ficção, 2010, livre)

- Hotel Palace (Dir. André Aragão e Isaac Dourado, 15 min, documentário, 2012, livre)

Sexta - 13h

- O Senhor do Labirinto (Dir. Geraldo Motta Filho e Gisella de Mello, 80 min, ficção, 2014, 12 anos)

Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital