Prefeitura Municipal de Aracaju/SE

Busca pelo aprendizado gera mudança de perspectiva

Encontrar-se com o conhecimento é uma oportunidade transformadora na vida de qualquer ser humano. Foi o que aconteceu com a dona de casa Sônia de Jesus, de 50 anos, quando descobriu o caminho do aprendizado da pintura em tecido. Ela mora no bairro 17 de Março há seis anos e pela primeira vez participou de um curso de artesanato. "Tudo que a gente faz na vida é útil, para mim é uma forma de terapia, ajuda na minha saúde, autoestima e exercita a mente", conta a feirante, mãe de seis filhos.

A capacitação feita por Sônia foi a de Técnicas Básicas em Pintura em Tecido (30h), oferecida pela Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat). As aulas ocorreram no Centro de Qualificação e Produção localizado no 17 de Março e foram finalizadas na manhã desta segunda-feira, 20, pela equipe da Fundação. A diretora de Formação Profissional, Selma França, parabenizou as alunas pelo primeiro passo dado em direção à formação profissional. "Tudo aquilo que queremos, nós somos capazes de realizar, tudo que vocês focarem tem que ter amor, este resultado não pode parar por aqui, vocês devem continuar", enfatiza Selma.

E este é o desejo de dona Sônia. Seguir aprendendo para passar adiante todo o conhecimento adquirido. "O curso é uma semente lançada, quero que vejam o meu trabalho e despertem o interesse de fazer [o artesanato] para si próprio ou profissionalmente", revela a aluna, que também acredita nas mudanças positivas que o conhecimento pode produzir na vida dos jovens. "Os índices de pobreza e violência diminuiriam porque geraria uma nova renda", acredita.

Mais capacitação

Na mesma manhã, tiveram início os cursos de Educação Empreendedora e Financeira (30h) e Técnicas Básicas em Caixa de Presente (30h). Eles serão ministrados até o dia 31 de março na Unidade de Qualificação Profissional (UQP) José Joaquim dos Santos, situada no bairro Coroa do Meio e no Centro da Juventude, localizado no Conjunto Augusto Franco, respectivamente.

Empolgada com a receptividade da turma, a instrutora do curso de Educação Empreendedora e Financeira, Hellen Lima, pretende estimular os alunos a empreender. "As aulas serão dinâmicas e interativas, minha perspectiva é que absorvam o máximo de conteúdo e eles estão demonstrando interesse em aprender", afirma Hellen.