Prefeitura Municipal de Aracaju/SE

Estudantes da rede municipal participam do último dia da Mostrinha

Para encerrar a participação dos estudantes da rede municipal da Educação de Aracaju na 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Presidente Juscelino Kubitschek e Professor José Antônio da Costa Melo, prestigiaram nesta sexta-feira, 19, o último dia da “Mostrinha”. Durante a semana, várias unidades de ensino participaram da programação infanto-juvenil, que abordou temas como: Direitos da criança e do adolescente, das mulheres, à alimentação adequada, das populações tradicionais, da cultura e diversidade sexual, todos esses temas relacionados aos direitos humanos.


A “Mostrinha” é uma novidade que este ano contou com a participação de escolas da rede, uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), que preza a promoção da cultura e da educação em direitos humanos. Para encerrar a programação das escolas, os estudantes assistiram ao filme: As Melhores Coisas do Mundo, que aborda os direitos da criança e do adolescente e a diversidade sexual.


Para as alunas do 9º ano da Emef Costa Melo, Maria Lívia Silva Vieira e Juliene Aparecida Nunes da Silva, sempre é importante falar com os estudantes sobre assuntos relacionados à vida deles. “O filme falou sobre as dificuldades dos adolescentes em casa, na escola, são coisas do nosso cotidiano. Todo mundo tem um pensamento diferente e precisamos respeitar isso. Gostei muito do filme”, ressalta Juliene.


De acordo com a produtora local, Viviane Castro, a parceria com a Semed foi muito importante para um resultado positivo da mostra. “É muito bom receber estudantes para participar da nossa mostra, isso é um reflexo do trabalho que fizemos e trazer um publico jovem é maravilhoso porque eles começam a refletir desde cedo sobre essas questões de direitos humanos. Tivemos um público grande de alunos, um resultado muito positivo que conseguimos realizar junto com a Semed”, relata.


Para a professora da Emef Juscelino Kubitschek, Rosimeiry Souza de Oliveira, foi muito bom trazer os alunos para participar e conhecer melhor sobre assuntos relacionados aos direitos humanos. “Trabalhamos com na sala de aula com a diversidade do ser humano, as diferenças, como lidar com o adolescente quando ele se descobre sexualmente. Vivenciamos essas situações com nossos jovens. A Mostra fez com que eles pudessem conhecer mais um pouco sobre esses assuntos e o filme mostrou muito da realidade deles”, explica.


O cinema é mais uma ferramenta pedagógica que contribui com o aprendizado dos estudantes. O professor de história da Emef Costa Melo, Daniel Silva, ressalta que a Mostra trouxe essa contribuição. “Só em trazer nossos alunos para uma experiência de cinema já é bem interessante porque eles tomam contato com outras formas de expressão, essa linguagem audiovisual atrai muito eles”, conta.


“Em relação à Mostra o atrativo é maior ainda porque eles tem o contato com novos tipos de discursos. O filme de hoje foi uma coincidência interessante porque é a linguagem deles, a vivência que eles tem no dia a dia, na escola, na família, com os conflitos, as angustia, o filme tratou sobre essa temática do quanto é difícil ser adolescente”, contextualiza Daniel.