WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Artigos juninos atraem visitantes e enchem de cor os Mercados Centrais

19/06/2017 - 15h30
clique para ampliarA turista Cláudia Araújo ficou encantada com os artigos juninos (Fotos: Marco Vieira)
clique para ampliar
clique para ampliarDesde o mês de maio, o colorido dos vestidos e itens juninos enfeita o mercado
clique para ampliar
clique para ampliarO vendedor Luiz Alves vende as tradicionais sandálias há dez anos
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar

Para os sergipanos, mês de junho é sinônimo de vestido de chita, sandálias de couro, comidas típicas e aquele forrozinho pra ninguém ficar parado. Em Aracaju, toda essa tradição se mantém forte nos Mercados Centrais da cidade. Basta chegar lá para entrar no clima da festa.

O colorido dos vestidos de chita dão o tom nos mercados Thales Ferraz e Antônio Franco desde o mês de maio.  Por lá, há opções para todas as idades e gostos, além de acessórios diversificados.

O vendedor Bonfim Melo herdou da mãe o armarinho localizado no mercado Thales Ferraz e também o gosto por vender produtos juninos. Todos os anos, o local se transforma em ponto de venda de vestidos, bandeirolas, chapéus e acessórios, como tiaras e laços.

"Começamos a vender no dia 15 de maio e em menos de um mês vendemos quase tudo. Os turistas adoram quando veem o colorido dos vestidos e os próprios aracajuanos mantêm o hábito de comprar roupas e acessórios juninos no mercado. A gente faz questão de manter a tradição viva", disse.

Já no box do comerciante Jorge Melo, além das roupas juninas, há várias opções de artesanato, como peneiras decoradas e espantalhos, tudo confeccionado por sua família. Segundo ele, a produção das peças começa no início do ano e só para no final do mês de junho. O investimento é alto e este ano foi de R$ 80 mil, mas o retorno é garantido.

"Os turistas ficam encantados pelos vestidos e levam muita coisa de decoração. Como é a gente mesmo que produz, temos um preço bom e todo mundo compra. Meus produtos decoram hotéis, escolas e lojas de Aracaju e eu ainda vendo para outros estados, como Bahia e Pernambuco", comemorou.

Natural da cidade de Alagoinhas, na Bahia, Cláudia Araújo ficou encantada com o artesanato junino encontrado no mercado Thales Ferraz e fez questão de garantir pelo menos um acessório para sua festa. "Aqui tem coisas lindas, mas a peneira toda decorada chamou muito a minha atenção, nunca tinha visto. Tem tanta coisa linda que dá vontade de levar tudo para casa", elogiou.

Para montar trajes juninos, precisa ter a tradicional sandália de couro, conhecida popularmente como "priquitinha".  O baiano Luiz Alves é um dos vendedores desse item que não sai do pé dos sanfoneiros e forrozeiros. Há 40 anos em Sergipe, há dez vendendo as sandálias no mercado Antônio Franco, ele contou o porquê de comercializar esse item.  

"Vende o ano inteiro, ainda mais nesse período que todo mundo quer usar. Vendo para criança e até adulto, faço questão de vender priquitinha porque a nossa arma é a tradição", destacou.

Serviço

Que tal dar uma voltinha pelos mercados e garantir os itens juninos que faltam para o seu arraial? Os mercados Thales Ferraz e Antônio Franco funcionam de segunda a sábado, das 6h às 17h. Já no domingo, eles abrem das 6h às 12h.  

Por lá, além de trajes juninos, há uma diversidade de artesanato local, comidas típicas e diversos bares  e restaurantes onde é possível aliar a culinária a um belo cenário e o som do autêntico forró.


Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital