Prefeitura Municipal de Aracaju/SE

Crianças atendidas na Rede Especializada de Aracaju têm tarde lúdica no Parque da Sementeira

Amor, cuidado e atenção são os maiores presentes que as crianças podem receber, não somente no dia dedicado a elas, mas em todas as fases da vida, principalmente quando têm algum tipo de deficiência. Pensando em proporcionar um momento de descontração entre pais e filhos, o Centro Especializado de Reabilitação (CER II) e o Centro de Especialidades Médicas da Criança e do Adolescente (Cemca), organizaram uma tarde lúdica em homenagem ao Dia das Crianças no Parque da Sementeira, nesta quarta-feira, 11, para os meninos e meninas que fazem tratamento nas duas unidades da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

A ideia foi organizar um piquenique com pipoca, algodão doce, salada de frutas, oficinas de pintura e dança, corrida, pula-pula e distribuição de brindes. “O serviço integrado entre CER II e Cemca sempre comemora o Dia das Crianças dentro do próprio espaço, mas, este ano, achamos interessante as crianças virem ao parque. Para isso nós buscamos parcerias, principalmente junto aos órgãos da Prefeitura de Aracaju. Aqui, o intuito é brincar, porque devemos enxergar que além da deficiência existe uma criança que gosta e precisa de atividades lúdicas”, destacou Sony Petris, coordenadora do CER II.

Reconhecimento

A dona de casa Nivalda Pereira, mãe de Lidiane Pereira de Oliveira, 8, que nasceu com hidrocefalia, disse que foi a primeira vez que brincou com a filha ao ar livre. “Nunca tinha brincado com a menina no meio de outras pessoas, pois tinha receio. Mas me senti muito bem e agradeço a todos aqui por me darem essa oportunidade de me aproximar mais da minha filha”, emocionou-se dona Nivalda, moradora do bairro Bugio. Ela destacou ainda que Lidiane vem evoluindo bem com o tratamento, realizado três vezes por semana, no CER II e que recebe toda atenção que precisa dos profissionais de fonoaudiologia, fisioterapia e terapia ocupacional dessa unidade.

Marilúcia Pereira Santos, mãe de Roderjan Santos, 8, que tem paralisia cerebral, relatou que o filho também faz o tratamento no CER II, duas vezes por semana. “Aos seis meses de idade foi descoberta a deficiência e, desde os nove meses, o meu filho tem o acompanhamento no CER. Essa é a primeira vez que eu vim pra cá com ele, e essa ideia de brincar no parque foi muito boa”, elogiou.

Faltando um mês para completar dois anos, João Victor recebe cuidados especiais das duas unidades, pois nasceu com microcefalia. A mãe, Elaine Bemvindo dos Santos, explica que a condição do filho foi decorrente do zika vírus, contraído por ela durante a gravidez. “É uma sensação muito boa brincar com o meu filho aqui, pois saímos um pouco do nosso cotidiano de apenas fazer os tratamentos no Cemca e no CER. Os organizadores estão de parabéns”, pontuou Elaine.

Momento de integração

Segundo a coordenadora da Rede de Atenção Especializada da SMS, Dora Brito, a ação fora das unidades tem uma importância muito grande. “É um momento lúdico e de integração entre os pais e filhos, e entre os funcionários também, que todos os dias dão o melhor de si durante o tratamento destas crianças. Aqui é um ambiente diferente, relaxante, e isso faz muito bem para a saúde mental de todos os envolvidos”, ressaltou a coordenadora.

O evento foi realizado com a parceria entre os setores da própria SMS; das Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação (Semed) e Comunicação (Secom); das Empresas Municipais de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb), e das acadêmicas e preceptoras do curso de Nutrição da Faculdade Estácio, que fazem estágio em Saúde Coletiva nas unidades de saúde da SMS.