WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Atendimento psicossocial assiste guardas municipais e seus familiares

13/11/2017 - 14h16
clique para ampliarSr.Moacir teve apoio necessário para enfrentar problema nos rins/ Fotos: Sergio Silva
clique para ampliarSherlane acredita que a Guarda se fortalece com o apoio do núcleo
Seu Moacir Alves é guarda auxiliar. Acostumado a trabalhar em viaturas, há 18 anos ele dedica a vida ao ofício de proteger e cuidar de Aracaju, cidade que nasceu e de onde nunca saiu. Ele viu sua vida mudar completamente quando seus rins pararam de funcionar e precisou fazer tratamento de hemodiálise. Seu Moacir, que levava uma vida ativa, viu sua rotina sair das ruas cidade para a sala de um hospital. Diante da nova realidade, ele descobriu que não estava sozinho e encontrou o apoio que precisava no Núcleo de Atendimento Psicossocial da Guarda Municipal de Aracaju (GMA).

O núcleo existe desde 1° de março deste ano e foi criado com o objetivo de prestar atendimento psicossocial para os guardiões que, assim como seu Moacir, precisam de acompanhamento. “O comandante da GMA aproveitou a minha formação como assistente social e pediu para criarmos este núcleo que é restrito aos guardas e seus familiares. Fazemos acompanhamento psicológico individual e em grupo, e também atendimento domiciliar, que inclui toda a família do guardião”, explica a GM Sherlane Cristina Marques, coordenadora do núcleo.

Os atendimentos são realizados na sede da corregedoria da Guarda Municipal, localizada no bairro Siqueira Campos. Atualmente, 17 guardiões realizam o acompanhamento e são feitos cerca de 60 atendimentos por mês, que também incluem os familiares. Casos de ansiedade, depressão e estresse são as principais causas que levam os profissionais a procurarem o núcleo.

“O nosso objetivo é pontuar as patologias e trabalhar em cima disso. Muitas vezes, eles acabam passando o problema para a família, por isso também realizamos as visitas domiciliares, para poder orientar e encaminhar o que for preciso. Um guarda bem cuidado vai dar o seu melhor na rua. Queremos cuidar dos nossos profissionais para que eles passem isso para o cidadão”, afirma Sherlane. A equipe que faz as visitas domiciliares é formada por psicóloga, assistente social e estagiárias. 

O Núcleo de Atendimento Psicossocial tem sido de grande importância para seu Moacir enfrentar os problema nos rins. “Era para eu estar deprimido, mas aqui encontrei apoio, encontrei força, encontrei o que eu precisava, além de muita amizade e carinho”, revela. Quando o guardião foi diagnosticado com o problema de saúde, ficou sabendo através do núcleo que poderia receber um transplante. Após a união de toda a corporação, que realizou rifas e outros mecanismos para arrecadação de dinheiro, Moacir pode viajar até Joiville, em Santa Catarina, para a primeira consulta na Fundação Pró-Rim, referência no Brasil em pacientes renais.

Grupos

O núcleo, além dos atendimentos individuais, também realiza atividades em grupo. São realizadas palestras sobre diversos temas, entre eles a prevenção ao suicídio e a saúde do homem e da mulher. “O objetivo dos grupos é conseguirmos pontuar quais as principais patologias e trabalhá-las. A atividade policial acarreta diversos distúrbios, pois é uma das mais estressantes, e por isso precisamos criar mecanismo, para que, de médio a longo prazo, o guardião esteja bem novamente”, afirma Shernale.

Agradecimento

“Nós, guardas, podemos dizer que estamos felizes porque temos um local para poder desabafar, tirar de dentro da gente aquilo que pode trazer uma depressão”. Esse é o sentimento de seu Moacir, oito meses depois de ter participado do primeiro atendimento. Ele está de viagem marcada para Joiville ainda esta semana para mais uma consulta e entrará para fila de espera do transplante.

A gratidão não está presente apenas em quem é assistido pelo projeto, quem está à frente também tem a sensação de dever cumprido. “Quando se sente protegido, a gente protege. Às vezes, no primeiro atendimento já vemos que a pessoa sai daqui com um olhar mais confiante, para mim é muito gratificante. Aqui, a gente acolhe, escuta, ajuda. O Núcleo Psicossocial é de total importância dentro de qualquer instituição. Eu acredito que a partir desse trabalho, a gente consegue ter uma Guarda mais forte, porque quando você se sente acolhido, é mais fácil ter vontade de fazer”, finaliza Sherlane.

Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital