WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Secretaria de Assistência Social articula pacote de ações para o mês da Consciência Negra

14/11/2017 - 12h57
clique para ampliarArtes: Danillo França
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar

Para trabalhar o combate ao racismo institucional, tema escolhido para ser dialogado em alusão ao Novembro Negro, a Prefeitura de Aracaju, através da diretoria de Direitos Humanos da Secretaria Municipal da Assistência Social, realizará uma série de ações de cunho intersetorial a partir desta quinta-feira, 14.

De acordo com a prefeita em exercício e secretária da Assistência Social, Eliane Aquino, enfrentar todos os tipos de discriminação e preconceito é fundamental para a construção de uma sociedade efetivamente mais justa e inclusiva. "Nós temos buscado trabalhar de modo articulado com outras pastas, especialmente com a Educação. Precisamos conscientizar e sensibilizar as pessoas para a importância de enfrentarmos o racismo a partir da infância. Ninguém nasce preconceituoso, é a exposição a posturas e pensamentos equivocados que vão fazendo com que esse crime se perpetue".

Lídia Anjos, diretora de Direitos Humanos da Assistência, acredita que o pacote de ações desenvolvidas trará impacto e reflexão às questões que já são naturalizadas na sociedade. "O que nós queremos é mostrar a dificuldade que a população negra enfrenta de forma institucional, quando o preconceito acontece de forma velada e mesmo assim oprime tanto. Não podemos deixar de falar, por exemplo, sobre a grande incidência de anemia falciforme em mulheres negras, na violência obstetrícia e tantas outras questões que precisam ser discutidas dentro do poder público e com participação maciça da sociedade".

Estatísticas

É sabido que a população negra avançou em algumas reivindicações nos últimos anos, mas ainda assim sofrem pela desigualdade racial em vários aspectos. Essa população, que ainda sofre, luta por condições mais justas no mercado de trabalho, acesso a ensino de qualidade e pela diminuição dos índices de violência, notadamente à população jovem negra, que diariamente perdem suas vidas, vítimas da violência urbana. 

A equipe de planejamento da Secretaria de Assistência Social tem buscado se debruçar sobre estatísticas que permitam traçar um diagnóstico mais próximo à realidade populacional de Aracaju, de modo que as estratégias de atuação sejam elaboradas com base num recorte da realidade. Extraídos de bases de dados, como o censo demográfico do IBGE, Datasus, Atlas da Violência Urbana e do Cadastro Único, os dados permitem realizar uma análise preliminar sobre a situação socioeconômica dessa população. O ultimo censo, por exemplo, apontou que Aracaju é uma cidade com predomínio da população de cor preta (pretos e pardos), ao todo são 378.788 pessoas, o que representa 66% da toda população aracajuana.

Com relação à distribuição da população negra por faixa etária, 53% da população é composta por jovens entre 0 a 29 anos, 39% da população negra tem idade entre 30 a 59 anos e 8% são idosos com mais de 60 anos.

Programação

As atividades versarão em quatro propostas. A primeira são os Diálogos sobre Igualdade Racial, que têm o objetivo de discutir temas que dizem respeito à construção da igualdade racial em Aracaju, através de rodadas de reuniões entre secretários, gestores da Prefeitura de Aracaju, lideranças e entidades do movimento negro, de juventude negra e de religiões de matriz afro. A segunda é a Caravana da Consciência Negra, que são intervenções artístico-culturais itinerantes por órgãos da Prefeitura de Aracaju, dialogando com trabalhadores e gestores da PMA, sensibilizando-os para a problemática do racismo institucional. Foi iniciada também uma nova edição do projeto Lápis de Cor, que consiste em rodas de diálogo com crianças estudantes de escolas públicas municipais sobre a problemática do racismo, utilizando-se de exibição de vídeo, dinâmicas e produção de desenhos pelas crianças. Ainda acontecerão as rodas de coversa sobre o racismo, que buscam provocar reflexões sobre como o racismo afeta a vida das pessoas em seus cotidianos, nos espaços públicos e quais caminhos possíveis para a sua superação.

Confira a programação nas imagens.

 

Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital