WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Outubro Rosa

Leda Lúcia afirma que médicos têm melhores condições de trabalho na Saúde Municipal

18/10/2006 - 17h20
No Dia Nacional do Médico, Dia 18 de Outubro, a secretária municipal de Saúde, Leda Lúcia Vasconcelos, saúda os médicos e afirma que os investimentos priorizados pela Saúde Municipal contribuem de forma significativa para melhoria dos serviços no Sistema Único de Saúde (SUS) da capital. E neste setor, os profissionais médicos conquistaram melhores condições de trabalho. Médica sanitarista, Leda Lúcia aponta que dentre os investimentos se destacam o aumento do número de equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) e a ampliação do número de profissionais médicos, após a realização de dois concursos públicos. Leda Lúcia ainda destaca como fator importante as melhorias nas condições de trabalho desses profissionais. ”Os resultados estão expressos em um sistema de saúde moderno, com o conforto de belas unidades e na qualidade dos serviços ali prestados. Há também o cuidado com a satisfação do usuário, que também foram priorizados. A SMS tem disponibilizado tanto para a população, quanto aos próprios profissionais que atuam na área, um ambiente de trabalho humanizado, com unidades de saúde bem estruturadas e confortáveis. Uma nova tecnologia de acolhimento também foi implementada para garantir acesso e organização do processo de trabalho em 100% da rede”, avalia. Para a coordenadora clínica da Rede de Atenção à Saúde da Família, Acácia Virgínia Seixas, os médicos do PSF de Aracaju têm muito que comemorar. Ela lembra que hoje, os médicos estão menos sobrecarregados, além de usufruírem melhores condições de trabalho. “Hoje, não há mais tumultos dentro das unidades, as pessoas não são mais atendidas por fichas. Além disso, o PSF de Aracaju evoluiu bastante o quadro de médicos em unidades de saúde, como também melhorou as condições de trabalho. Todas as 44 unidades de saúde passaram por reformas e adequações. Atualmente, cerca de 95% de nossos consultórios são equipados com condicionadores de ar”, avalia Acácia. Concursos Públicos Para aliviar a sobrecarga que os médicos do município enfrentavam, a SMS realizou, em 2004, um concurso público para contratação de 980 novos servidores para atuarem em 78 profissões ou áreas de atuação profissional. No final de 2005, foi realizado um segundo concurso oferecendo 69 vagas só na área de medicina, sendo 57 delas para médicos emergencistas. Resultado: em 2001, a SMS tinha um quadro composto de apenas 66 médicos da casa. Em 2005, após os concursos públicos, esse número ultrapassou a casa dos 500 médicos. ”Graças ao aumento no quadro profissional, na Rede de Atenção à Saúde da Família, por exemplo, a ampliação da cobertura saiu de 32%, em 2000, para 89%, em 2006. Aumento esse diretamente ligado à ampliação do número de equipes do PSF, que saíram de 49, em 2000, para 126, em 2005. E isso sem contar que Aracaju é o único município do país a incluir assistentes sociais e médicos pediatras nas equipes de PSF, que também são compostas por médico, enfermeiro, auxiliar, odontólogo e agentes comunitários de saúde”, descreve Leda Vasconcelos. A secretária Leda Lúcia destaca que a Rede Ambulatorial Especializada também foi contemplada com um maior número de médicos. “A SMS contava, no ano de 2000, com a atuação de 60 médicos especialistas. Em 2005, esse número chegou a 232. A Secretaria Municipal de Saúde entregou em março deste ano à população o maior Centro de Especialidades Médicas do Estado (Cemar-Siqueira Campos), local que conta com a atuação de mais de 30 especialidades médicas”. Para a secretária de Saúde, uma das diretrizes da SMS para efetivação de uma rede de saúde moderna está na gestão do trabalho. Leda Vasconcelos afirma que as ações da Saúde Municipal nesta área visam valorizar e fortalecer a participação e a democracia nas relações de trabalho. “A SMS vem estabelecendo propostas de desprecarização do trabalho em saúde e de um Plano de Carreira para o SUS, com definição de vínculos e carreiras que assegurem os direitos dos trabalhadores. A prova disto está na elaboração, aprovação e implantação do Plano de Cargo, Carreira e Vencimento (PCCV) para os profissionais que atuam no município. O PCCV de Aracaju foi o primeiro do país e serviu, inclusive, de referência para o plano nacional. Atualmente, o PCCV está em processo de revisão, buscando seu aperfeiçoamento”, relaciona a secretária.
Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 3218-7800

Swapi Agência Digital