Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Edvaldo: pagar 15 folhas salariais em um ano é prova do compromisso com o servidor

11/01/18 11h46

Como já se tornou tradição, o prefeito Edvaldo Nogueira voltou a usar as redes sociais, na manhã desta quinta-feira, 11, para falar sobre o pagamento dos salários dos servidores. Numa transmissão de vídeo ao vivo, ele comemorou a conclusão do pagamento da 15ª folha salarial, em sua gestão, no prazo de um ano, o que representou um investimento de R$ 1,1 bilhão.

“Ontem, nós concluímos o pagamento dos salários do mês de dezembro, fechando um ciclo de 15 folhas em um ano. Foi uma data especial, pois no dia 10 de janeiro de 2017, a gente começava a pagar os dois salários atrasados que herdamos da administração anterior. Ou seja, ao longo deste um ano, além de honrar com todos os vencimentos salariais, ainda quitamos os salários atrasados”, destacou o prefeito.

Edvaldo reiterou que o respeito ao servidor municipal é prova do cumprimento de mais um compromisso firmado com os aracajuanos. “Foi um esforço muito grande chegarmos a este resultado. É o nosso trabalho de valorização dos servidores. Um compromisso da gestão e um compromisso pessoal com o funcionalismo público. Entrou para a história de Aracaju como o prefeito que pagou 15 salários em um ano”, disse.

O prefeito ainda ressaltou que só foi possível chegar a este número após a aplicação de um severo programa de redução de gastos, que rendeu a Aracaju o segundo lugar no ranking de capitais do país em diminuição de despesas. “É fruto da nossa economia, do corte de cargos comissionados, de redução em 30% do custeio com a máquina. Estamos honrando o pagamento e realizando obras que estão mudando a face de Aracaju. Vamos continuar juntos, trabalhando, com compromisso e determinação, na valorização dos servidores e o pagamento em dia”, afirmou.

Desde o início da sua administração, Edvaldo tem tratado o servidor como prioridade. Assim que assumiu a administração municipal, ele quitou o pagamento do salário de dezembro e do 13º salário, deixado pela gestão anterior. Para o salário de 2016, foi criado um Projeto de Lei que possibilitou uma linha de crédito especial para o recebimento integral do vencimento. Esta movimentação gerou uma injeção na economia de R$ 120 milhões (R$ 80 milhões da folha de dezembro mais R$ 40 milhões do 13º salário pendente).

Os demais meses de 2017 também foram quitados regularmente, assim como o 13º salário. Durante todo o ano, também houve esforço para o pagamento da primeira parcela do 13º salário de mais de 16 mil servidores, que receberam no mês que aniversariam, de acordo com o calendário pré-estabelecido, enquanto a segunda parcela do abono foi paga no dia 20 de dezembro, conforme estabelecido na legislação.