Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Educação

Festejos juninos e cultura popular: escolas reforçam tradição

28/06/18 14h57

Nesta quinta-feira, 28, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Maria da Glória Macedo, no Bairro Industrial, uniu diversão e conhecimento. A I Feira de Conhecimentos Juninos levou aos estudantes e a toda a comunidade escolar um pouco do que é a grandiosa cultura das cidades sergipanas nesta época do ano.

Durante o mês de junho, todas as turmas e professores da Emef se empenharam na pesquisa. O objetivo era conhecer melhor o estado de Sergipe e suas manifestações culturais. O resultado foi exposto na Feira: festas típicas, maquetes, o colorido dos fogos de artifício, as músicas, comidas típicas e as particularidades de cada lugar. “É o casamento perfeito entre a teoria e a prática. Eles aumentam o conhecimento sobre a nossa cultura e assim passam a valorizá-la mais, e tudo isso dentro dessa temática que é tão forte no nosso estado”, afirma a coordenadora pedagógica da escola, Cris Costa.

Além da Feira de Conhecimentos Juninos, a tradicional festa de São João da Emef Maria da Glória Macedo ainda contou com apresentações de dança dos próprios alunos e da quadrilha junina “Alegria de Viver”, composta por idosos do bairro Industrial, integrando, mais uma vez, comunidade e escola. O objetivo da unidade é, como frisa a direção, fortalecer a cultura local.

“Utilizando essas técnicas pedagógicas, conseguimos conquistar o interesse do aluno e ainda estimular neles o conhecimento sobre o bairro em que eles moram. O bairro Industrial é riquíssimo em cultura. Saem daqui grupos de folclore, de capoeira, quadrilhas juninas e várias outras manifestações artísticas que precisam ser conhecidas pelos estudantes”, completa a diretora da unidade, a professora Gleice de Sá.

Cultura na rede

Nas últimas duas semanas, dezenas de escolas que compõem a rede pública municipal de ensino promoveram atividades relativas aos festejos juninos. A Escola Municipal de Educação Infantil Maria Clara Machado, no bairro Santos Dumont, promoveu uma homenagem a um dos grupos mais tradicionais da música sergipana: o Casaca de Couro. A banda, que já tem 20 anos de carreira e toca o autêntico forró pé-de-serra, foi homenageada pelos alunos que cantaram e dançaram seus grandes sucessos. O vocalista, Joaquim Ferreira, diz que ficou emocionado com a homenagem. “Essas crianças, cantando e dançando as nossas músicas, torna nossa poesia muito mais prazerosa”.

Na Emei Irene Romão de Brito, no bairro Santa Maria, a escola também fez uma decoração toda especial. A diretora não poupou elogios ao trabalho desenvolvido equipe. “Quero deixar registrado o meu agradecimento em nome das crianças da comunidade do Santa Maria, que ao chegarem na escola, encontraram o prédio tão amorosamente enfeitado, cheia de carinho em cada detalhe, preparadas para acolhê-los como a comunidade merece. Os pais, igualmente caprichosos, deram o melhor de si, como sempre, levando seus filhos enfeitados, coloridos, alegres por ser parte daquela escola, apropriando-se da cultura junina tão importante para a identidade do povo sergipano”, disse.

Para a secretária de Educação do município, professora Maria Cecília Leite, o trabalho organizado e executado pelas escolas é exemplar. “Cada unidade chama para si a responsabilidade de criar um ambiente festivo, mas também educativo, para que além da diversão nossos alunos também aprendam. Seja sobre os nossos costumes e identidade, seja sobre as normas de convivência, enfim, é um esforço coletivo, que aproxima cada vez mais a escola das famílias e das comunidades”, reiterou.