Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Comissão de Negociação recebe Sindipema e Sepuma

11/07/18 15h41

Mantendo o compromisso de ouvir e dialogar com todas as categorias a comissão de negociação, indicada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, realizou duas reuniões na manhã desta quarta-feira, 11. No primeiro momento, recebeu os representantes do Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema). Logo após, a comissão dialogou  com o Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Aracaju (Sepuma). Esteve em pauta os avanços na regularização de diretos, situação financeira do município e reajuste salarial.

Além dos sindicalistas, estiveram presentes os secretários municipais Augusto Fábio, de Planejamento, Orçamento e Gestão; Cecília Leite, da Educação (Semed) e  Renato Telles, de Governo.

Durante a reunião, o gestor da Seplog explicitou as diversas conquistas relativas aos direitos dos servidores que foram negligenciados durante a administração passada. Ele trouxe como exemplo o pagamento das titulações retroativas, avanço de letra, periculosidade, insalubridade, abono de permanência e indenizações. Além disso, relembrou o esforço para regularização da folha de pagamento, em um investimento de 1,1 bilhões de reais.

O secretário Renato Telles aproveitou a oportunidade para discutir os números do relatório financeiro do primeiro quadrimestre, ressaltando a austeridade da administração. Ele exemplificou com a redução do custeio, na ordem de 61 milhões de reais, através da renegociação com fornecedores, reavaliação de contratos e outros gastos.

Ambos os gestores conjecturaram sobre o enorme impacto da crise econômica brasileira nas finanças da capital. Ressaltou-se uma arrecadação menor de tributos como Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e  Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Ainda assim, eles apontaram que a administração conseguiu reduzir de 540 milhões de reais para aproximadamente 110 milhões a dívida herdada em curto prazo.

O Sindipema também teve a oportunidade de explicitar suas demandas e pediu mudanças para evitar a burocratização de algumas ações protocoladas por professores. Além disso, pleitearam o reajuste salarial. “Todos os itens apresentados estão sendo discutidos. Nós nos comprometemos em dar celeridade às demandas apresentadas em relação aos direitos. O ponto em que divergimos foi o reajuste salarial nesse momento, mas nós apontamos qual seria seu impacto na folha e como ele poderia interferir na regularidade dos pagamentos”, afirma a secretária Cecília Leite.  

O presidente do Sindipema,  Adelmo Meneses, ressaltou que debaterá com a categoria o que foi explanado em reunião. “Embora, infelizmente, não tenhamos chegado a consenso sobre o reajuste do piso do magistério, nós tivemos avanços em relação a direitos retroativos que estão sendo reconhecidos nessa gestão. Nós levaremos as informações obtidas aqui para a nossa assembleia e iremos deliberar nossas ações”, comenta.

O Sepuma apresentou pleito semelhante e reforçou o intuito de encontrar uma solução democrática. “Nós sempre tivemos uma relação republicana e respeitosa com o prefeito Edvaldo Nogueira, por isso esse diálogo é importante. Discordamos em relação à possibilidade de reajuste salarial e esperamos encontrar um entendimento”, explicou o presidente do sindicato, Nivaldo Fernandes.

O secretário Augusto Fábio avaliou positivamente o encontro e destacou que é necessária parcimônia para que Aracaju continue avançando.  “Nós demonstramos aos sindicatos que o prefeito Edvaldo Nogueira está completando apenas 39% do seu mandato, logo ainda restam 61% para, dentro da capacidade financeira do município, atender aos pleitos das categorias. É preciso agir com muita responsabilidade”, reforçou.