Prefeitura Municipal de Aracaju/SE

Trêm Baum vai levar diversos estilos ao Forró Caju 2012

A ideia de música como forma de diversão é uma das características mais particulares da banda Forró Trêm Baum. Criado em 2007, o grupo tem se destacado no cenário musical sergipano e mais uma vez sobe ao palco do Forró Caju para a alegria dos fãs que a consideram uma das atrações mais animadas da temporada junina. 

O forró universitário marca os seus shows, mas não é suficiente para definir o estilo musical da banda, que também tem na essência outras vertentes do forró, como o xote, o baião e o vaneirão. Antigos e novos sucessos formam o repertório do grupo. Ritmos e sons modernos compartilham o palco com o forró de raiz, numa musicalidade que também busca referências no reggae, na kizomba e no jazz.

A banda é formada por oito músicos: Menilson (vocal), David Sobral (zabumba), Rwana (Sax), Kacinho (triângulo), Vinícius (sanfona), Michelle Pinheiro (backing vocal) e Guga Melodia  (violão), além de Sidão (contra-baixo) e Xaropinho (bateria). Os variados gostos musicais dos integrantes da banda se revelam nos shows, que acabam agradando também aos mais diversos gostos musicais do público.

Em entrevista a Agência Aracaju de Notícias, a Forró Trêm Baum conta um pouco das suas características, da sua trajetória e também do que já prepara para o show que faz no quinto dia do Forró Caju 2012, na quarta-feira, 20.

Agência Aracaju de Notícias - A musicalidade da banda é marcada pela união do forró com outros estilos musicais, numa mistura de tradição e modernidade, onde o resultado é sempre a animação do público. O que motiva essa forma de fazer música?

Trem Baum - O grande segredo, e sem demagogia, é o fato de amarmos muito o que fazemos. Subir no palco é uma realização que vai além do financeiro. Ali é o momento onde nos sentimos completos, mais alegres e, como conseqüência, o esforço e a diversão transbordam com facilidade.

AAN - A valorização do pé de serra é uma atenção que muitos artistas têm demonstrado como forma de se manter vivo este que é o maior ícone da cultura popular nordestina. A Trêm Baum compartilha deste cuidado?

TB - Sim. Hoje em dia existe muito forró moderno, eletrônico, mas como bons sergipanos nós aprendemos que manter as nossas raízes vivas é fundamental. Claro que, por sermos um grupo jovem, nós abraçamos a modernidade, mas não abrimos mão da sanfona, zabumba e triângulo para ‘seu ninguém', da mesma forma que sempre mantemos músicas tradicionais no repertório no meio de outras mais atuais.

AAN - A amizade entre os integrantes fica evidente quando vocês se apresentam. Isso contribui de alguma forma com trabalho de vocês?

TB - Este é um dos nossos grandes diferenciais. Deixando a modéstia de lado, é difícil encontrar grupos como o nosso, onde brincamos e dançamos juntos durante todo o show. Isso contagia as pessoas e, sem dúvidas, facilita e muito no trabalho.

AAN - Já veteranos no Forró Caju, como vocês resumiriam sua participações no maior evento musical de Sergipe? E o que esperam da edição 2012 da festa?

TB - Forró Caju já era um sonho, mesmo quando ainda não éramos muito conhecidos. Voltar a subir no palco por outras vezes é uma emoção que não tem preço, pois é a renovação deste sonho a cada ano. Para 2012 esperamos nos emocionar como sempre e não decepcionar o público, pois muitas pessoas quando vêem o nosso nome na programação já confirmam presença. Acaba sendo uma grande expectativa para a gente, mas também para o público que curte o nosso som. Sabemos que será perfeito!

AAN - Ano passado 'Porta-retrato' foi a música de trabalho que deu o tom das apresentações que a Forró Trêm Baum fez no período junino. Há novidades para este ano?

TB - Sim. Nossa outra música Doce Sabor estará no repertório, juntamente com outras que consideramos as mais pedidas. Mas as novidades não param por aí. Para este ano já estamos trabalhando em um novo CD e nosso segundo DVD, que devem vir cheios detalhes especiais, para não decepcionar quem curtiu o primeiro.

AAN - O centenário de Luiz Gonzaga marcará de alguma forma o show da banda no próximo dia 20? Como será o repertório da apresentação no Forró Caju 2012?

TB - Já separamos um bloco de músicas só do Rei do Baião. Não por ser modismo, mas por ser o ano de comemoração deste homem que contribuiu de forma significante para o que vivemos hoje. Ele ajudou a criar e aperfeiçoar ritmos, cantou com dignidade a vida do cangaceiro, do nordestino, da nossa cultura, enfim, deste mundo rico. Se hoje o forró está em evidência, se a Trêm Baum e tantas outras bandas estão no Forró Caju, foi porque ele plantou uma semente de qualidade há tempos atrás, que gerou frutos e merece comemorações e muitas homenagens! Luiz Gonzaga que aguarde a Trêm Baum fazendo esta homenagem.

ANN - O reconhecimento do público tem crescido constantemente e a base de fãs da banda aumenta a cada novo show. Como vocês definiriam a relação da Trêm Baum com o público? E como ela vem evoluindo nós últimos anos?

TB - Até hoje a gente não consegue mensurar direto esta relação. Vemos nosso facebook cheio ou o site bem visitado e nos questionamos "a gente realmente agrada o pessoal?". Não os consideramos como fãs, mas sim como parceiros, amigos e apoiadores, afinal eles são isso! Fazemos questão de criar um elo de proximidade, nós queremos estes que torcem por nós sem pedir nada em troca, bem próximos. Eles nos tornam realizados. Eles tornam nosso sonho realidade e muito mais prazeroso.