Prefeitura Municipal de Aracaju/SE

Prefeitura dá novos ares ao bairro Santos Dumont

A promoção de diversas ações junto à comunidade e a realização de uma série de obras pela Prefeitura de Aracaju foram responsáveis por transformações poucas vezes evidenciadas na história do bairro Santos Dumont. As melhorias são facilmente notadas por aqueles que conhecem o local e o seu passado, mas é no reconhecimento demonstrado pelos moradores que melhor fica exposta a intensidade das transformações ali promovidas.

Os loteamentos Bahamas e São José são exemplos emblemáticos do que o poder público municipal realizou pelos moradores da zona Norte da cidade nos últimos anos. Esses dois loteamentos foram construídos há mais de 20 anos sem a infraestrutura adequada, e por isso diversos problemas castigavam a região. Ruas com o acesso comprometido ou completamente impossibilitado, sobretudo no período chuvoso, eram comuns. No inverno, as pessoas se tornavam reféns da chuva e íntimas do tormento decorrente de extensos alagamentos.

Com um investimento de R$ 5,4 milhões em recursos próprios, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), realizou no local obras de esgotamento, drenagem e pavimentação em um total de 11 ruas e quatro travessas. Hoje, barro, areia e lama existem apenas na memória dos moradores. Foi finalmente decretado o fim da lama e da poeira na área dos dois loteamentos, onde já é possível se locomover a pé, de bicicleta, moto ou carro, independente da previsão de tempo.

Além das obras nas ruas, também foi construída uma praça no local. O espaço, além de promover o lazer, é mais um estímulo à integração social e à segurança do bairro. No Santos Dumont há cerca de 50 anos, a artesã Celeste Maria Vieira diz que nunca viu as reivindicações dos moradores serem tão ouvidas pelo executivo municipal como nos últimos anos. "O que nós sentimos é que o progresso realmente chegou aqui", assegura.

"A gente sempre conviveu com muitos problemas, e, graças à Prefeitura, os mais sérios foram todos resolvidos. Conseguir sair de casa muitas vezes era bem difícil e conseguir transitar de carro em algumas ruas era impossível. Meu marido convive há quatro anos com algumas sequelas de um derrame, mas um táxi ou até uma ambulância não tinha como chegar em várias casas, inclusive a minha", revela Celeste, moradora que à medida que via a pavimentação avançar via também as angústias ficaram para trás.

Mercado

As mudanças no Santos Dumont são muitas. E são diversos setores beneficiados. A valorização do pequeno comerciante e o estímulo ao comércio local são exemplos de resultados alcançados com a reforma do Mercado Setorial Viana de Assis. Com um investimento de R$ 369 mil, foram construídos 44 novos boxes e solucionados antigos problemas existentes na cobertura metálica, na rede de drenagem e nos sistemas elétrico e hidráulico do mercado. O local ganhou ainda um novo telhado, piso, iluminação, cobertura e banheiros públicos.

A vendedora Gilvaneide Ferreira exalta esta como a melhor reforma já feita no mercado, onde vende há 15 anos. "O espaço todo está mais higiênico porque a estrutura facilita bastante a limpeza. Antigamente quando chovia ficava todo mundo na lama; vendedor, comprador e até os produtos", lembra a comerciante de legumes e verduras. "A segurança também está muito boa e a frequência do pessoal aumentou bastante, principalmente no domingo. Pra mim está ótimo! Só tenho a agradecer", elogia a comerciante.

Compradores também aprovam as mudanças. A funcionária pública Solange Pereira reconhece as melhorias feitas no mercado, onde compra há oito anos, desde que se mudou para o bairro Santos Dumont. "É muito bom ver que o local onde a gente compra nossos alimentos é bem cuidado. Dou muito valor à saúde da minha família e por isso fiquei muito feliz de ver que a limpeza foi umas das coisas que mais melhorou aqui", afirma Solange. O mercado hoje é um local cômodo, higienizado e apropriado ao manejo dos alimentos, promovendo e valorizando o comércio popular.

Praça

Ao serem urbanizadas, as praças se tornam novos espaços de convívio e lazer que elevam a autoestima dos moradores e contribuem para valorização do ambiente. A maior praça do Santos Dumont foi revitalizada há cerca de três anos, e desde então é um dos pontos centrais de promoção de qualidade de vida para os moradores do bairro.

O espaço de quase 6.500 m² foi completamente reurbanizado no ano de 2009 graças a uma grande obra da Prefeitura de Aracaju, orçada em aproximadamente de R$ 480 mil. A revitalização da praça Ulisses Guimarães incluiu a implantação de 2.166,64 m² de área verde, com o plantio de 30 árvores, grama, além das trepadeiras do pergolado. Também foram instalados diversos equipamentos de lazer para crianças e adolescentes, além do piso tátil para facilitar a circulação de deficientes visuais no entorno da praça.

Cras

Outro feito importante da atual gestão do município de Aracaju no bairro Santos Dumont foi a reforma do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) João de Oliveira Sobral. A unidade atende cerca de 400 famílias por mês e passou em 2009 por obras de recuperação da parte física. Foram realizados serviços como a aplicação e recuperação do piso, a revisão das instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, além da ampliação de salas. Foram aproximadamente R$ 200 mil investidos.

O Cras João Oliveira Sobral está localizado em uma área estratégica, e já é considerado uma referência na política de assistência do município, atendendo algumas das famílias mais vulneráveis de Aracaju. Na unidade, a atenção à família é integral. São realizadas, por exemplo, a mediação de conflitos familiares e a reinserção de crianças e jovens em situação de risco, como a trajetória de rua. Eles são inseridos em uma série de atividades que permitem o restabelecimento de vínculos familiares e o fortalecimento de vínculos comunitários.

Emef

Já em 2011, o marco das ações da Prefeitura no Santos Dumont foi a reforma da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Letícia Soares de Santana, localizada na rua General Prado. Com as mudanças, a unidade de ensino passou a ter uma estrutura capaz de atender a mais de 600 crianças da comunidade. Foram R$ 700 mil em recursos próprios investidos pela PMA nas obras de reforma e ampliação.

A Emef, que recebe crianças do 1º ao 5º ano, possui hoje seis salas de aula, biblioteca, quadra de esportes, sala de informática, cozinha, refeitório e banheiros adaptados para crianças cadeirantes. As áreas de circulação também foram ampliadas; a quadra ganhou cobertura, e foi construído também um espaço de convivência social. Com isso, é possibilitada a oferta de atividades de esporte e lazer, além de melhoria nas condições de ensino e aprendizagem.



Leia também...

PMA investe em melhorias no bairro América