Prefeitura Municipal de Aracaju/SE

Atletas da escola municipal Jk participam do Mundial Escolar de Triathlon

O esporte exerce um importante papel no desenvolvimento escolar de crianças e jovens. Entendendo a importância das atividades esportivas como complemento à educação, a secretária municipal da Educação, Cecília Leite, participou na tarde desta quinta-feira, 8, da abertura do Mundial Escolar de Triathlon masculino e feminino.
 
Os estudantes da Escola Municipal (EMEF) Juscelino Kubitschek(JK), localizada na Coroa do Meio, também estavam presentes na cerimônia que aconteceu no Oceanário de Aracaju, junto  a jovens competidores de 12 países. Eles irão participar do Mundial como assistentes, para que possam vivenciar de perto o ambiente dos atletas e se sintam motivados a fazerem parte de atividades como esta. 

O evento é realizado pela International School Sport Federation (ISF), com apoio da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e a Juventude (Seel) e da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA). Entre jovens competidores de 12 países, alunos da Escola Municipal (EMEF) Juscelino Kubitschek, localizada na Coroa do Meio, estavam presentes na cerimônia, que aconteceu no Oceanário de Aracaju.
 
Para a secretária da Educação Cecília Leite, como este esporte ainda é pouco acessível, a proposta é que o triathlon também seja acessível aos alunos do Município."Eventos como este colocam o esporte como atividade pedagógica dentro e fora da escola para que a educação seja integral. A proposta da Semed, hoje, é articular todas as dimensões da educação, não só o conteúdo. O esporte é uma dessas dimensões. Hoje, com a presença destes alunos da rede municipal, a gente espera atingir o propósito da educação integral’, afirma a secretária.
 
 A secretária reconhece, ainda o esforço do diretor, coordenadora e professor a unidade de ensino. " O diretor Ítalo Correia, a coordenadora Rosemary e o professor Vicente são pessoas extremamente comprometidas e isso reflete no sucesso dos estudantes e na magnitude de um evento como este. Estão de parabéns e a nossa rede está muito bem representada. São exemplo", destaca Cecília Leite
 
Atletas de destaque

O triathlon já é um esporte que se destaca na EMEF JK. Dois irmãos estudantes são atletas da Seleção Brasileira de Triathlon. Eles são Cleverton Gomes, 15 anos, ex- aluno e Rafael Gomes, 14 anos, aluno do 9º ano. O irmão mais velho vai participar das competições e ficou bastante empolgado com a notícia das competições, com sede em Aracaju, por ser possível conhecer melhor o ambiente.
 
"A expectativa é fazer uma boa prova e nos representar bem. Assim que a gente descobriu que ia ter esse evento aqui começamos a treinar específico no local da prova, a região dos lagos da Orla, onde vai acontecer o evento, para acostumar com o local, o vento, o clima", explica o jovem atleta.

Já Rafael Gomes, que começou com o ciclismo e há um ano e meio tem praticado o triathlon, lembra o quanto ser um esportista tem ajudado no seu desenvolvimento em várias áreas de sua vida.
 

"Quando a gente estuda e ao mesmo tempo faz um esporte, por exemplo, podemos distrair a mente, aprendemos a ter mais força em alguma coisa que queremos vencer e ficamos com o ensinamento de que desistir por causa dos obstáculos não é o melhor caminho", contextualiza o estudante.
 
A mãe dos atletas sergipanos, Edivânia Gomes, expressa o orgulho pelos seus dois filhos. "Fico muito aliviada por ver meus filhos indo para um bom caminho, se envolvendo no esporte, com incentivo dos amigos, do pessoal que treina com eles, o apoio técnico e ajuda de custo, porque a falta das condições financeiras é o que faz muitos atletas pensarem em desistir. O esporte ajuda em tudo, na disciplina, na educação, incentiva que eles ajudem em casa. Então, sempre que eu posso os acompanho nas competições", revela a mãe.


Orgulho
 
Como diretor da EMEF Juscelino Kubitschek, Italo Correia, evidencia a alegria que é apara a escola ter dois atletas entre seus alunos e também como se faz fundamental o apoio dela e da família destes dois jovens, porque, segundo ele, esporte e educação têm que andar junto.

"Eles dois são meninos que têm um futuro brilhante pela frente, seja no esporte ou através da educação formal, porque são estudantes muito aplicados. Uma coisa nunca atrapalhou a outra. Eu acredito muito no esporte como meio de você garantir uma educação mais completa. Com ela você pode tirar os jovens das drogas, da vida nas ruas", conclui o diretor.