Aracaju Cidade do Futuro: programa municipal leva urbanização a diversos bairros da capital

Agência Aracaju de Notícias
27/05/2024 11h40

O programa Aracaju Cidade do Futuro, maior e mais importante pacote de investimentos em infraestrutura já realizado na capital sergipana, tem tomado forma em vários bairros da cidade, com obras em execução que estão transformando a realidade de comunidades inteiras e promovendo a qualidade de vida da população aracajuano. Realizado pela Prefeitura de Aracaju, o Cidade do Futuro conta com investimento de meio bilhão de reais em recursos captados pelo município junto ao Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), instituição financeira ligada ao Brics, bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Como destaca o prefeito Edvaldo Nogueira, "esse é o maior pacote de investimentos que Aracaju já recebeu, de uma só vez". “Com as primeiras obras do Aracaju Cidade do Futuro em execução demos início à concretização de um sonho que possibilitará à nossa capital se desenvolver ainda mais mais. Esses recursos estão sendo aplicados em obras de infraestrutura que preparam a nossa cidade para um futuro de progresso, com qualidade de vida para as pessoas, o que demonstra o compromisso da gestão com os aracajuanos e aracajuanas. Estamos preparando Aracaju para as futuras gerações e para tornar essa cidade ainda mais linda para todos”, enfatiza o prefeito.
 
Os projetos já iniciados estão promovendo melhorias em áreas como infraestrutura, mobilidade urbana e saneamento básico. Das 23 intervenções previstas no programa e para as quais os recursos já estão assegurados, sete já estão em andamento, em regiões distintas da cidade, tornando palpável aquilo que era um sonho para milhares de pessoas.

“Nós estamos estabelecendo uma série de obras importantes que vão solucionar não somente problemas estruturais relacionados a alagamentos, de mobilidade urbana ou de falta de infraestrutura. São serviços que deixarão um legado importante e que vão estimular o crescimento da cidade. Este é o maior pacote de investimentos da história da capital, feito junto a um banco internacional, e foi viabilizado pela grande capacidade técnica da Prefeitura e pela relevância dos nossos projetos", explica o secretário municipal da Infraestrutura e presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Sérgio Ferrari.

Os projetos seguem em ritmo acelerado e resultam em melhorias significativas que estão fazendo a cidade avançar em desenvolvimento urbano e sustentável. É o caso, por exemplo, da reestruturação completa da avenida Tancredo Neves, em seus 15 km de extensão, nos dois sentidos, atravessando dez bairros, fruto de um investimento de R$ 26,6 milhões. Trata-se de uma das mais importantes artérias viárias do município que recebe, nas suas três faixas, duas camadas de asfalto, o que vai assegurar um trânsito mais seguro e fluido para quem trafega pela via. A primeira camada, inclusive, já foi aplicada.

Em diferentes bairros, as obras tomam forma sob o olhar atento dos moradores, cujo desejo de deixar apenas na memória dificuldades como alagamentos, esgoto a céu aberto, poeira e lama está cada vez mais próximo de se concretizar. Na zona Norte de Aracaju já estão sendo beneficiados os moradores do Monte Belo e Porto Gringo, comunidades localizadas na Soledade, bairro onde a Prefeitura realiza a construção da rede de drenagem e urbanização de mais 20 vias, assim como pavimentação asfáltica, sinalização e garantia de acessibiliddade adequada, serviços testemunhados com entusiasmo pela população.

“É muito gratificante poder ter o saneamento básico, o calçamento das ruas. A Prefeitura está trabalhando e nos ajudando. Graças a Deus tivemos já cinco loteamentos urbanizados [pela Prefeitura de Aracaju] aqui na Soledade e agora mais esses dois. Ainda tem a nova avenida [Perimetral Oeste] que passa pelo bairro, o projeto da orlinha [Porto do Gringo] que é maravilhoso, tudo isso em um lugar que era um pouco esquecido. Hoje, eu vejo que alguns empresários estão investindo aqui, consequência dessas obras”, acredita o autônomo Jhonatan Luiz Santos, 30 anos, nascido e criado na localidade.    

A sensação de avanço e melhoria é compartilhada também pelo porteiro Jairo Roberto do Espírito Santo, 57 anos. “Essa obra é uma maravilha, porque há muito tempo, tem pessoas que moram aqui há mais de 30 anos, estamos esperando por ela. Ela vai valorizar muito aqui e facilitar a nossa vida”, diz.  

Todas as demais intervenções em execução na capital sergipana, no âmbito do programa Aracaju Cidade do Futuro, atualmente proporcionam melhorias semelhantes às garantidas no Soledade. No Recanto da Jaqueira, localizado no bairro Porto D'Antas, também zona Norte, o cenário de transformação é o mesmo, uma vez que a obra estruturante que está sendo executada, no valor de R$ 5,9 milhões, contempla todas as ruas da localidade.

Na mesma região da cidade, no bairro Santo Antônio, a administração municipal está promovendo dignidade para quem vive na rua Vila Ana, assim como a travessa de mesmo nome, em um investimento de aproximadamente R$1,8 milhões.

A zona Oeste também conta com intervenções urbanísticas em andamento ligadas ao programa. O projeto de infraestrutura que está sendo executado no loteamento Veneza II, no bairro Capucho, foi o primeiro a ser iniciado com os recursos provenientes do financiamento junto ao NDB. Nessa comunidade, a gestão investe cerca de R$5,8 milhões na urbanização de todas as 12 vias da localidade.

No outro lado da capital, na zona Sul, em breve os aracajuanos que residem nos loteamentos Luciana, Novo Horizonte e a área no entorno da Igreja Santa Rita, no bairro Santa Maria, também poderão dispor de toda a estrutura necessária para viver com mais mais qualidade de vida, a partir da obra estruturante que avança nas ruas Daniel Menezes, Coelho Neto, Danilo Menezes, Pedro Ricardo, Maria Cacilda, A1, A2, 3 e 4, além da travessa Daniel Menezes, em um investimento de aproximadamente R$7,5 milhões.

Próximo dali, no bairro Atalaia, o trabalho da Prefeitura de Aracaju promove mais qualidade de vida também para a população local. Neste caso, de modo a proporcionar dignidade, justiça social e desenvolvimento urbano, a gestão municipal implementa a urbanização da avenida Poeta Mário Quintana, das ruas Poeta Ronaldo de Carvalho, Poeta Carlos Pena Filho e Poeta Augusto dos Anjos e da travessa Monteiro Lobato, vias conhecidas como "ruas dos poetas", com um aporte de R$ 2,6 milhões, um investimento cuja importância é reconhecida por quem por lá reside, como é o caso do aposentado Raimundo Silveira, 92 anos, natural de Lagarto, que mora na localidade há 20 anos.

“Eu sempre tive vontade de vir morar na capital, porque sabia que a vida aqui era mais fácil, as coisas eram mais perto, mas só pude vir depois que me aposentei porque foi quando tive condições de manter uma vida confortável aqui. Hoje eu moro em uma boa região, moro com minha família. Aqui, a Prefeitura está sempre melhorando as ruas, como essa aqui. Estão melhorando o sistema de esgoto e tudo vai ficar ainda melhor”, conta.

A expectativa positiva é a mesma para a estudante universitária Alice do Carmo, 25 anos, que mora na região há 15 anos. “A iniciativa é uma surpresa boa. Há muito tempo a região vivia uma insegurança em épocas de chuva, por conta de alagamentos. E, para além disso, não havia rede de esgoto, o que era ruim do ponto de vista da saúde pública. Então, sabemos que a obra traz bons frutos e nós esperamos que, após o encerramento, a gente deixe para trás problemas como lamaceiro e buracos”, ressalta.   

Mais investimentos
Ao longo do ano, a Prefeitura de Aracaju dará início à execução de diversos outros projetos do programa, o qual contempla a dragagem no rio Poxim; a infraestrutura dos loteamentos Jardim Recreio, Novo Horizonte (bairro Santa Maria), Visconde de Maracaju II (bairro Cidade Nova), São Sebastião (bairro Cidade Nova), Parque dos Coqueiros, Estrada do Aloque (bairro Jabotiana), Parque Mar e Sol (bairro Farolândia), Diana (bairro Aeroporto), canais do Médici e da antiga Zona de Expansão; ampliação do canal da avenida Anízio Azevedo; recuperação das avenidas Melício Machado, Visconde de Maracaju e Maranhão; urbanização dos bairros Areia Branca e Mosqueiro; e urbanização dos loteamentos Costa Verde I e Porto do Gringo.