Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Saúde

Saúde promove oficina com idosos do Asilo Rio Branco

07/12/18 18h22

A equipe do Núcleo Ampliado à Saúde da Família (Nasf), juntamente com os profissionais da Unidade Básica de Saúde (UBS) Geraldo Magela, no Orlando Dantas, promovem mensalmente uma atividade no Asilo Rio Branco. Nesta sexta-feira, 7, foi realizada a oficina com os idosos intitulada "Aprendendo a confeccionar os próprios presentes de Natal".

A cada mês é abordada uma temática diferente. A psicóloga Lyvia de Jesus disse que, no mês passado, o Nasf convidou a Guarda Municipal de Aracaju (GMA) para apresentar o teatro de fantoches sobre comportamento e respeito ao idoso. "E hoje estamos estimulando os idosos a confeccionarem os seus próprios presentes de Natal, que é um porta-treco, para utilizarem nos quartos deles mesmo. Isso serve para dar autonomia para eles", complementou.

O guarda municipal Oscar Bruno Lima participou da ação no mês passado com a equipe da GMA e desta vez foi como voluntário. "Sempre participo de ações voluntárias. Acho importante, pois é uma via de mão dupla, tanto faz bem a eles como para mim. Aqui no asilo eu vim pela primeira vez no mês passado e gostei muito, porque acabamos conhecendo a história de cada um e fui me envolvendo com eles. Assim que recebi o convite, aceitei na hora", enfatizou.

A atividade contou com o grupo "Superação", da UBS Geraldo Magela, que trabalha para superar os traumas que vivenciaram, como alguns que perderam os filhos ou os pais. Para a enfermeira responsável pelo grupo, Miriam Leite da Silva Barbosa, o Superação serve como terapia para as pessoas que estão com ansiedade.

"É mais voltado para a prevenção da saúde mental, mas também serve para a saúde física, porque temos no grupo hipertensos, diabéticos. O grupo é formado por pessoas de várias faixas etárias - tem idosos, jovens e até crianças. A nossa reunião é quinzenal e trabalhamos alternando entre a parte manual e a educativa. Sempre convidamos um profissional para dar palestra e trabalhamos com materiais recicláveis porque pensamos na natureza. É uma forma de se desestressar e ainda acabamos gerando renda, porque muitos produzem e vendem", explicou a enfermeira.

Manoel Oliveira, de 80 anos, disse que não sabia fazer o presente, mas se envolveu de tal de forma que fez o seu próprio porta-treco sozinho. "Eu gosto de fazer as atividades com estas meninas, faz muito bem para nós", opinou.

Em janeiro, as equipes da Saúde realizarão uma oficina de reabilitação cognitiva, e em fevereiro promoverão o Carnaval, com o teatro da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).