Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Cultura

Bibliotecas públicas municipais obtiveram quase dez mil visitações em 2018

28/12/2018 14h03

A principal função de uma biblioteca é ser fonte de conhecimento, por meio dos livros. Mas, as bibliotecas públicas do município de Aracaju, a Clodomir Silva, a Ivone de Menezes e a Mário Cabral, oferecem muito mais que isso. Em 2018, respectivamente, as unidades, que são administradas pela Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), receberam 5.611, 2.204, e 2.026 visitantes. Os dados revelam um público diversificado, entre estudantes, universitários, professores, escritores, comunidade em geral.  

Criada em outubro de 1959 e inaugurada em 31 de Janeiro de 1961, a biblioteca Clodomir Silva oferece atividades como: consulta e pesquisa aos livros do acervo; empréstimo domiciliar e promoção de oficinas literárias, exposições e palestras. Alguns projetos são contínuos, promovendo o incentivo à leitura e outras atividades baseadas em um calendário cultural. São eles: ‘Hora do Conto’; ‘Hora do Cordel’; ‘Biblioteca Vai à Praça; e o ‘Encontro com Escritor’. Tem como estrutura física, a Sala de Leitura, Auditório, Sala de Periódicos, Sala para Pesquisa de Acervo, Sala para Reuniões, Telecentro Comunitário de Inclusão Digital, Gibiteca, além de abrigar a primeira Biblioteca de Cordel do Brasil, a cordelteca.

“Continuamos trabalhando para superar os desafios e ofertar cada vez mais atividades para o enriquecimento intelectual do nosso povo. Considero um número positivo de visitações e empréstimos  de livros feitos pelos usuários de fora e de dentro da comunidade. Espero que em 2019 tenhamos mais visitas e que as escolas continuem trazendo seus alunos para esses ambientes, que educa e informa. Temos como objetivo incentivar à leitura, disseminar a informação e propagar as literaturas, tornando assim um país de leitores”, ressalta Fabiana Bispo, bibliotecária e coordenadora da Clodomir Silva.

A Clodomir Silva fica localizada na rua Santa Catarina, nº 314, no bairro Siqueira Campos, e está aberta para receber as escolas. A unidade conta com mais de 20 mil livros, gibiteca e cordelteca. Para visitar a exposição e participar dos projetos promovidos pela biblioteca é necessário fazer um agendamento através do telefone (79) 3179-3742.

Ivone de Menezes

As bibliotecas construíram um novo perfil, concebendo hoje uma nova visão de biblioteca “viva”, dinâmica, com cores e atrativa para seus visitantes. Assim é conhecida a Biblioteca Municipal Ivone de Menezes. Com um acervo de cerca de 13 mil obras, área infantil, espaço para estudos, um auditório, um memorial de Ivone de Menezes, que dá nome à unidade e a galeria de escritores, a unidade é um ambiente público, integralmente voltado para a formação de leitores, para o estímulo ao convívio e ao desenvolvimento cultural, numa perspectiva transformadora.

“Agradeço imensamente aos usuários que fazem desse espaço um ambiente vivo, por isso realizamos as atividades com tanto carinho para todos. Nossos murais carregam histórias, onde, através delas, procuramos motivar, inspirar o caminho da leitura e do desenvolvimento pessoal. Para avançar e se desenvolver, a nossa cidade precisa romper os limites que sempre reservaram a uma minoria o acesso ao conhecimento, à crítica, à participação. Nossa cidade precisa de cultura para todos e as bibliotecas do município vêm buscando isso”, comemora Nancy Lima, coordenadora da Biblioteca Municipal Ivone de Menezes.

“Na minha opinião essa biblioteca foi uma grande contribuição construída para a comunidade. É um espaço bastante agradável que te dá a oportunidade de estudar para uma prova, um concurso, pegar um livro para ler. Eu, particularmente, sou visitante ativo daqui e só tenho a agradecer por ter na cidade um local desses que nos permite colocar os nossos sonhos em prática. Costumo ler por prazer, por conhecimento e acredito que o hábito da leitura precisa ser assim incentivado”, agradece o estudante Glenisson Ferreira.

Localizada na praça Major Edeltrudes Teles (final de linha), S/N, conjunto Augusto Franco, bairro Farolândia, a Ivone de Menezes funciona das 8h às 17h e é aberta ao público. Mais informações através do telefone 3179-6411.

Mário Cabral

Na Biblioteca Municipal Mário Cabral, referência em acervo especializado na vida e obra de escritores sergipanos, mais de duas mil pessoas participaram das atividades promovidas neste ano. Os principais projetos - educacional, cultural, recreativo e informacional - cumpriram com êxito seus papéis na sociedade.

O pesquisador Jonilson Azevedo frequenta a biblioteca desde a inauguração do Centro Cultural, ou seja, há quatro anos, e se diz um apaixonado pelo espaço que é disponibilizado gratuitamente a sociedade. “Todo sergipano deveria conhecer isso aqui. Eu gosto muito de saber a história, principalmente de Sergipe, de livros biográficos como os de Mário Cabral, documentários, etc. Isso e muito mais eu encontro aqui. Já virou rotina visitar a biblioteca”.

Na Mário Cabral foram feitos encontros com o propósito de influenciar e disseminar o hábito da leitura e de destaque da cultura sergipana. Entre elas, reunião com o escritor sergipano de literatura infantojuvenil Almeida Junior, teatro de fantoches, criação do projeto ‘Transformando Sementes em Árvores’, projeto ‘Maleta da Leitura’ e ‘Caixa Surpresa’, além de rodas de conversa e contações de histórias sobre a memória de Aracaju.

“A biblioteca vem contribuindo muito com a preservação da literatura sergipana, principalmente, com as novas parcerias firmadas ao longo do ano, como a que temos com as escolas do estado, por exemplo. Aqui o visitante encontra um espaço ideal para estudos: tranquilo, climatizado e automatizado com um telecentro que disponibiliza a busca do acervo, além de um banco de dados com vida e obra dos escritores e artistas plásticos sergipanos”, detalha a coordenadora da Mário Cabral, Verônica Cardoso.

A Mário Cabral fica no Centro Cultural de Aracaju, situado na Praça General Valadão, marco zero da capital. Para visitação de escolas, é só ligar e agendar através do telefone: 3214-5387.