Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Serviços Urbanos

Emsurb reforça trabalho de conscientização com pequenos e grandes geradores de resíduos sólidos

09/01/19 20h00


A grande geração e o descarte irregular dos resíduos sólidos provenientes da venda de produtos a exemplo do coco, continua sendo motivo de preocupação por parte da Prefeitura de Aracaju. Por isso, a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) tem intensificado as ações de conscientização ambiental entre os comerciantes, geradores desse tipo de resíduo na capital.

Na tarde desta quarta-feira, 09, o diretor de Operações, Bruno Moraes, e técnicos da diretoria visitaram alguns estabelecimentos comerciais na zona Sul da cidade para esclarecer as principais dúvidas dos proprietários e as medidas que estão sendo adotadas pela empresa, para que se faça cumprir ao que determina a Lei Municipal N° 1.721, de 18 de julho de 1991, do Código de Limpeza Urbana e Atividades Correlatas. 

Estudos recentes da empresa municipal identificaram 87 pontos de comercialização de coco na cidade de Aracaju, sendo 30 considerados grandes geradores, ou seja, que produzem um volume diário que excede o peso fixado para a coleta regular. Os bairros que apresentaram maior concentração de locais de venda do produto foram Atalaia, Coroa do Meio, Farolândia e região da Zona de Expansão.
 
Conforme a Lei, todos os que produzirem acima de 200 quilos de resíduos sólidos, diariamente, deverão se responsabilizar pelo descarte. "No caso do coco, os comerciantes o descartam em tonéis de 100 quilos. Então, pela lei, cabe a Emsurb recolher dois tonéis de cada um dos geradores. Aqueles que estão instalados em áreas aonde a coleta ocorra em dias alternados, poderão deixar os quatro tonéis ou 400 quilos para que nós possamos fazer o recolhimento" explicou o diretor.

Ao tomar conhecimento dos deveres de um grande gerador, o comerciante Luiz Roosevelt de Andrade afirmou que passará a adotar outras alternativas para a destinação correta do material produzido pelo seu estabelecimento, localizado na região do Mosqueiro. "Desejo que minha empresa cresça, mas da forma correta e obedecendo a lei. Temos que ter a consciência do nosso papel enquanto cidadãos, principalmente quando isso interfere diretamente na preservação do meio ambiente".

A equipe também levou os esclarecimentos a estabelecimentos menores que geram o quantitativo diário previsto em lei e  que, por isso, são beneficiados pelo serviço de coleta. É o caso do comércio de Carlos Daniel Lima, localizado na avenida Santos Dumont, no bairro Atalaia. Durante a visita, os problemas gerados pelo descarte irregular foram abordados, o que deixou o comerciante agradecido. "Ter mais conhecimento é bom e andar dentro da lei é melhor ainda", frisou ele.

Ação educativa

Nos próximos dias o programa de educação ambiental desenvolvido pela Emsurb em parceria com uma das empresas responsáveis pela limpeza pública da cidade, irá realizar um trabalho de sensibilização junto aos moradores e comerciantes da região da Zona de Expansão, levando informações no que diz respeito ao descarte consciente dos resíduos sólidos, bem como os dias e horários da coleta domiciliar. O serviço da coleta seletiva também será esclarecido durante as abordagens.