Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Saúde

Gestores da SMS se reúnem com representantes sindicais da Saúde

11/01/19 16h11

O secretário adjunto da Saúde de Aracaju, Carlos Noronha, e gestores da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), se reuniram nesta sexta-feira, 11, para dialogar com os representantes dos sindicatos profissionais da área da Saúde, sobre o processo de contratação realizado entre a Prefeitura e a empresa que está responsável pela administração do Hospital Municipal Nestor Piva (zona Norte).

Na conversa, Noronha ressaltou que a SMS sempre esteve aberta ao diálogo com os sindicatos, e que muitas alternativas foram realizadas pela gestão para tentar resolver a falta de profissionais nas unidades.

“A SMS procurou os meios imediatos para regularização. Então, fizemos um processo seletivo, onde infelizmente não tivemos a adesão da categoria médica. Em seguida, colocamos o credenciamento por Pessoa Jurídica [PJ], visto que a forma de contratação por Recibo de Pessoa Autônoma [RPA] foi encarada como ilegal”, argumentou.

Credenciamento

Ainda durante a reunião, foi detalhado o processo de credenciamento via PJ, que está com edital publicado desde o dia 17 de dezembro e entrega dos documentos sendo realizada desde o dia 2 deste mês, na sede da SMS. “Este credenciamento já está aberto e acontecendo. Mas, infelizmente, também não estamos tendo sucesso com a contratação de médicos via Pessoa Jurídica”, disse Noronha.

Também foi reforçado o fato de que, no momento, não há a possibilidade de se realizar concurso público, devido ao impacto financeiro que seria causado à PMA. Para que a população voltasse a ser assistida e a sociedade não sofresse com o fechamento da unidade hospitalar, a melhor medida emergencial foi a contratação de uma empresa terceirizada, que está iniciando a administração do Hospital Nestor Piva.

Atualmente, já constam liberadas as escalas de clínica médica e cirúrgica. No entanto, a empresa contratada está estabelecendo a escala de ortopedia e recompondo todos os profissionais, para que o Nestor Piva volte a funcionar em sua totalidade.

Diálogo

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe (Seese), Shirley Marshal Díaz Morales, reforçou a importância do diálogo aberto com a gestão e sugeriu outras possibilidades de contratação, já que o concurso público não é viável imediatamente.

“Dialogamos um chamamento para um novo processo seletivo, preenchendo as vagas que existem, ou um contrato individual que poderia resolver esta situação. Nós estamos tentando resolver os problemas da melhor maneira, para os usuários e profissionais. Porém, não concordamos com a privatização de um hospital”, disse.

A representante do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Valdenice Rodrigues, também participou da conversa e destacou a intenção da categoria. "Estamos tentando encontrar uma nova forma para não prejudicar nem a população e nem os trabalhadores. Por isso, vamos retornar aqui na próxima quinta-feira, 17, para ouvir a proposta da gestão”, enfatizou.

Reforma no Fernando Franco

O secretário adjunto aproveitou a reunião para informar sobre as obras de reparos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fernando Franco (zona Sul). Os serviços foram iniciados devido ao fato da unidade de saúde encontrar-se interditada eticamente pelo Conselho Regional de Medicina (CRM).

“Aproveitamos que o movimento do hospital está bem menor e resolvemos fazer todas as adequações necessárias, para poder acolher a população e os servidores que serão transferidos do hospital zona Norte para o zona Sul. Assim que as escalas estiverem recompostas, o hospital será reaberto e a reforma poderá continuar sendo feita, isolando somente alguns setores”, explicou.