Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Formação para o Trabalho

Fundat leva orientação a empreendedores em Feira de Microfinanças do Banco do Nordeste

30/01/19 16h53

A Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat) se dispõe em manter parcerias que contribuam para a conquista da autonomia profissional de cada vez mais pessoas. Exemplo disso é a parceria com o Banco do Nordeste, que realizou, nesta quarta-feira, 30, a Feira de Microfinanças, na praça Fausto Cardoso. O evento teve o objetivo de não apenas apresentar o microcrédito para a população em geral, como também abrir espaço para que os empreendedores que já utilizaram o serviço pudessem expor seus produtos para venda.

Na ocasião, a Fundat levou diversas informações acerca da formalização de microempreendedor individual (MEI) para os cidadãos que visam abrir o próprio negócio e adquirir o microcrédito para alavancar o empreendimento. Além disso, os que visitaram o stand da Fundação também foram informados a cerca das vantagens e dos documentos necessários para se tornar um microempreendedor individual (MEI).

De acordo com o presidente interino da Fundat, Jorge Araujo Filho, o órgão se preocupa em apoiar os MEIs, e uma das formas é oferecendo suporte a este público através de orientações a respeito das melhores condições de se obter microcrédito. "O Banco do Nordeste é nosso grande parceiro e sempre está presente em nossos eventos de orientação aos empreendedores locais. Nós não poderíamos deixar de contribuir com esta ação que a instituição promoveu hoje, principalmente por ser mais uma forma de aproximar os serviços do público", afirmou Jorge Araujo Filho.

Segundo o gerente de Microfinanças do Banco do Nordeste, Marcellus Sasso, o objetivo é promover cada vez mais esse tipo de evento durante o ano e contribuir para a melhoria de vida de ainda mais pessoas. "Temos promovido feiras desde o ano passado, e a expectativa é que façamos a cada dois meses nos bairros e nas localidades da região metropolitana de Aracaju, pelo menos. Esta foi a primeira edição de 2019, na qual contamos com o apoio da Fundat, como sempre, que é uma parceira tradicional da gente", disse Marcellus.

Autonomia

Os laços, tiaras e diversos itens de artesanato confeccionados por Maria das Graças Gomes, de 61 anos, viraram uma importante fonte de renda para a artesã. Para que isso acontecesse, a obtenção do microcrédito teve um papel determinante para a viabilização do seu trabalho. "Sou artesã há muitos anos, e o microcrédito que consegui me ajudou muito nisso. Pra quem é autônoma é muito bom. Com esse dinheiro consigo comprar materiais e continuar vendendo as peças. Achei esse evento maravilhoso, porque além de mim, mais pessoas podem conhecer o serviço e empreender também", contou Maria das Graças.