Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Educação

Alunos de escola do Orlando Dantas recebem visita de colegas do Lamarão

08/02/19 14h41

São cerca de 14 quilômetros que separam as escolas municipais de educação infantil Professora Áurea Melo Zamor, localizada no conjunto Orlando Dantas, e a Monsenhor João Moreira Lima, no bairro Lamarão. Mas, a distância entre as duas ficou bem menor desde a manhã desta sexta-feira, 8, após a realização de um passeio. Idealizado pela professora Sandra Beiju, o projeto de intercâmbio cultural e pedagógico da educação infantil tem uma premissa simples: permitir que as crianças que estudam na rede pública da capital conheçam outros estudantes, vivências e prédios das demais escolas da Prefeitura de Aracaju.

De acordo com a professora, a proposta já havia sido colocada em prática, anos atrás, com outras turmas; mas, agora, o objetivo é implementá-la de forma definitiva no projeto político pedagógico da Áurea Zamor. “Tive a ideia a partir de uma experiência de aula ocorrida, anos atrás, com uma aluna de cinco anos que ficou encantada com um material utilizado à época, em nossa rede, e que trazia fotos das nossas escolas. Ela perguntou se aquele prédio era real. Eu percebi como o olhar da criança pode nos ensinar a ver as coisas de outra forma. Naquele período, a nossa escola estava com a estrutura bem sofrida, e ver que uma escola poderia ser bonita despertou a curiosidade daquela menina. Foi então que fiz contato com colegas da Emei Professora Etelvina Amália de Siqueira e fomos visitá-los. Daí nasceu esse projeto que agora pretendemos inserir de forma definitiva no projeto da escola a partir do início do ano letivo de 2019”, explicou a educadora que, hoje, atua com turmas de três anos.

A escola anfitriã (Zamor) organizou uma programação especial para receber os visitantes. A acolhida foi com abraços e músicas. Em seguida, os estudantes cantaram juntos, plantaram a muda de um pé de graviola, visitaram o prédio. O diretor do Departamento de Educação Básica (DEB) da Secretaria Municipal da Educação (Semed), professor Manuel Alves do Prado Neto, acompanhou o tour elogiou a iniciativa. “Este é um trabalho extremamente qualificado, do ponto de vista das diretrizes educacionais, cumprindo um papel que nos compete. É uma satisfação, como diretor de ensino, acompanhar um momento desse excelente trabalho. Essa atividade, especificamente, de plantar, e fazer isto a partir de um projeto de formação das crianças para ressignificar a formação delas com o espaço não apenas da escola, mas do planeta. E isso começa aqui neste momento, na formação da primeira infância”, destacou.

Para a coordenadora pedagógica do João Moreira Lima, Ana Maria Santos, o passeio para conhecer de perto outra escola da rede, bem como as práticas pedagógicas desenvolvidas por colegas da educação, foi um privilégio. “É uma vivência única, porque alguns alunos estão tendo a primeira experiência com um espaço verde tão bonito, com um sítio. A Áurea Zamor é uma escola ímpar e a professora Sandra também, ficamos satisfeitos por darmos conta de forma tão criativa do que propõe as diretrizes curriculares da educação brasileira. Todos aprendemos muito com esse intercâmbio”, enfatizou. Para além da visita, os convidados também levaram um presente: apresentaram o conto de fadas ‘João e Maria’, com cenário feito, na escola do Lamarão, pelos educadores e alunos.

A animação de receber os coleguinhas da outra escola foi confirmada pelas alunas da Emei Professora Áurea Melo Zamor, a Júlia Ferreira Santos, de 3 anos, e Ana Luíza Barbosa dos Santos, de 4 anos. “Eu mostrei que sei cantar e dançar todas as músicas”, declarou Júlia. Para Ana Luiza, o principal foi ensinar como plantar as sementes e cortar as mudas. “A professora me mostrou como fazer isso. Eu também aprendi hoje, de novo, a fazer silêncio e prestar atenção”, lembrou.