Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Defesa Civil

Defesa Social inicia formação de Nudec no Bairro Industrial

13/02/19 18h11


Na tarde desta quarta-feira, 13 , a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), deu início à formação do sexto Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec), na capital sergipana. Dessa vez, foi contemplado o Bairro Industrial, localizado na zona Norte da cidade. O encontro aconteceu no Cras Pedro Averan e foi orientado pela Defesa Civil de Aracaju, contando com a participação do coordenador do órgão, major Sílvio Prado, que explicou sobre as funções da Defesa Civil e do Nudec para a prevenção de desastres. Além disso, o evento contou com uma dinâmica sobre cooperação e trabalho em equipe.

Segundo o major Sílvio Prado, a escolha do bairro se deu pela verificação dos seus riscos. "Percebemos que a localidade apresenta um grande número de solicitações para realização de vistorias e emissão de pareceres técnicos. Então, com base nessas estatísticas, escolhemos o bairro para a formação do sexto Nudec. O objetivo é que, até 2010, sejam formados dez núcleos comunitários", apontou o major.

O coordenador da Defesa Civil reforça que os membros do Nudec passam a atuar como parceiros do órgão para identificação dos riscos. "O intuito, nesse momento, é capacitar pessoas da região sobre como proceder em uma situação de desastre ou evento adverso. Além disso, manteremos diálogo permanente, levando em consideração as informações e experiências dos participantes, podendo agregar esses dados ao planejamento das ações preventivas a serem desenvolvidas na localidade", declara o major.

A coordenadora do Cras Pedro Averan, Karla Santos, convive com a comunidade há cinco anos. Ela conta que já precisou acionar a Defesa Civil algumas vezes, e acredita que a formação do Nudec no bairro irá proporcionar mais informações sobre controle de riscos para a população. "Ampliando essas informações para a comunidade, acredito que vai surtir um efeito maior sobre o órgão que devem procurar, além do repasse das informações que eles estão adquirindo. Acredito que isso vai contribuir muito para a prevenção de desastres", aponta Kátia.

Já Terezinha Oliveira é moradora do Bairro Industrial há 44 anos. Frequentadora do Cras, ela conta que, após participar do primeiro encontro com a Defesa Civil, decidiu fazer parte do Nudec. Ela acredita que, com as aulas, a comunidade irá entender mais sobre como evitar possíveis desastres."Eu achei a aula muito interessante. A partir de hoje, eu quero fazer parte desse grupo", afirmou.

A moradora, Marielda Souza, vive na localidade há 58 anos. Para ela, o Nudec será, antes de tudo, uma oportunidade para ajudar a comunidade. "Tem um ditado que diz: 'quem não vive para servir, não serve para viver'. Então eu acho que a gente precisa ajudar o irmão, não só na dificuldade, e sim em todos os momentos. Precisamos trabalhar unidos", declara Marielda.