Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Assistência Social e Cidadania

Usuários do Cras Coqueiral saem pelas ruas do bairro em bloco carnavalesco

28/02/19 15h28

“Já é Carnaval, cidade. Acorda pra ver”. Foi mais ou menos neste clima que as crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Centro de Referência de Assistência Social Maria José de Menezes (Cras Coqueiral), participaram na manhã desta quinta-feira, 28, do ‘Bloquinho Unidos do Coqueiral’.

A festa alusiva ao Carnaval foi realizada pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social, com o objetivo de apresentar a comunidade o serviço ofertado pelo Cras. A ação faz parte do cronograma das atividades pedagógicas desenvolvidas na unidade da Assistência Social, que tem como foco promover o fortalecimento de vínculos comunitários e familiares, a valorização dos aspectos culturais e a socialização entre os participantes.

Mais de 100 crianças e adolescentes participaram do bloquinho, que saiu pelas ruas do bairro distribuindo muita simpatia. De acordo com a coordenadora do Cras, Vanessa Cortes, é uma forma da instituição se aproximar ainda mais da comunidade. “Uma das propostas do Cras é justamente atuar dentro da comunidade, para a comunidade. Então, neste Carnaval, decidimos fazer uma ação que fosse para as ruas e mostrasse, aos cidadãos do bairro, um pouco do trabalho que desenvolvemos. Percebemos o quanto os moradores se envolveram. Muitos, inclusive, entraram no bloco”, pontuou.

Não faltou criatividade quando o assunto é fantasia. Teve gente de super-herói, de Minnie e baratinhas. Também tiveram aqueles que não quiseram se identificar e preferiram usar a bela máscara. Um momento para tirar as fantasias do armário e despertar o imaginário. A pequena Emilly Kauany Neris, de 10 anos, foi ao evento de mulher de ferro, em alusão a um dos seus desenhos preferidos “Homem de Ferro”. “Gostei muito do bloquinho. Andamos fantasiados pelas ruas do Coqueiral, dançamos bastante, foi muito divertido. Gosto muito de participar das atividades do Cras. Quando tem uma festa assim, então, é ainda melhor”, disse.

Segundo a educadora social, Andressa Melo, o bloquinho de carnaval, que terminou com um baile dançante dentro da sala de atividades multidisciplinares, é muito mais do que uma atividade de lazer. Para a educadora social, a ação faz com que os pequenos cresçam valorizando o que há de melhor na festa mais popular do país. “É possível trabalhar diversas temáticas na ação. Durante todo o ano, a gente atua na perspectiva de fortalecer a cidadania das nossas crianças e fazer com que elas se tornem protagonistas das suas próprias histórias. Com o Carnaval, a gente aproveita para ensinar sobre as representações da bairro, da cidade, do estado e fazer com que eles amadureçam enaltecendo a sua cultura e o que há de melhor nela”, explicou.