Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Escola Valdice Teles passa por reformulação administrativa e pedagógica

15/05/19 10h45

O ano de 2019 representa o momento de ressignificação e reformulação de diversas áreas da Prefeitura de Aracaju, bem como de muitos dos equipamentos, acompanhando, assim, a fase de avanço baseada no Planejamento Estratégico da gestão. Um desses equipamentos é a Escola de Artes Valdice Teles, espaço administrado pela Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju). O ano letivo teve início no mês passado com algumas mudanças e, a partir do segundo semestre, outras novidades estão programadas.

De acordo com o presidente da Funcaju, Cássio Murilo Costa, são vários os motivos que levaram a escola a passar por uma ressignificação. Para ele, é fundamental que os meios culturais acompanhem o ritmo contemporâneo e englobe outras formas de fazer arte. “Um dos primeiros pontos, foi que vimos a necessidade de descentralizar os aparelhos culturais de Aracaju que, historicamente, se condensam mais no Centro da cidade. Nossa ideia foi que pudesse migrar para outros territórios e, neste sentido, levamos os cursos da Valdice Teles para os  Centros de Arte e Esportes Unificado (CEU) dos bairros 17 de Março e Olaria. Desta forma, além de difundir e fomentar a arte em outras regiões, temos a oportunidade de agregar elementos culturais desses locais ao trabalho que já realizamos”, ressaltou Cássio.

Outro ponto ressaltado por Cássio Murilo foi a combinação de dois fomentadores da música sem que houvesse a concorrência de espaço ou cursos entre eles. “Havia um choque entre as atividades musicais proporcionadas pela Valdice e pelo Conservatório de Música de Sergipe. Por isso, achamos importante reavaliarmos os cursos em congruência com o que é ofertado no Conservatório. Nossa análise foi baseada nas demandas que são bem diferentes das existentes no outro espaço. Não temos necessidade nenhuma de concorrer com eles porque, antes de tudo, temos processos bem específicos e também porque nosso intuito é mesclar ações e fortalecer a cultura e a arte”, destacou.

Com as mudanças administrativas e pedagógicas que começam a convergir para o desenvolvimento das ações da escola, a Funcaju deseja expandir ainda mais o olhar. “Temos que acompanhar o que tem sido feito de novo no cenário e dar espaço para isso. Recebi artistas, inclusive grafiteiros e gente que faz hip hop, e temos a intenção de abrir oficinas nessas áreas. Nossa cidade é muito rica em ações, de pessoas que estão produzindo e nós podemos aproveitar para difundir essas atividades, não só para Aracaju. A Valdice Teles tem uma grande importância para a capital e todo o estado. Dela, saíram muitos nomes que hoje têm influência na área, então, é prova mais que veemente de que devemos investir na produção local, nos talentos diferenciados. Acho que esse é um dos caminhos possíveis”, frisou Cássio Murilo.

Cursos

A Escola de Arte Valdice Teles é um importante centro de formação e aperfeiçoamento de artistas de Aracaju, berço de inúmeros talentos dos mais diversos segmentos e faixas etárias. Nela, são oferecidos mais de 30 cursos, nas áreas de música, dança, artes cênicas e visuais. Os cursos são divididos em três turnos: pela manhã, das 8h às 12h, pela tarde, das 14h às 18h, e à noite, das 18h às 20h, em oficinas semestrais com professores efetivos e concursados. Para o primeiro semestre de cursos, foram ofertadas 741 vagas para os estudantes que terão as aulas no núcleo.