Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Assistência Social e Cidadania

Semana Municipal do Hip Hop é comemorada em ação realizada para os usuários do Cras Coqueiral

08/05/19 17h54

Aracaju foi uma das primeiras capitais brasileiras a sancionar a lei que institui a Semana Municipal do Hip Hop. Realizada pela Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Juventude e Esporte (Sejesp), a semana visa estimular a expressão artística e reforçar a importância arte enquanto ferramenta de transformação.

Em alusão à data, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social, promoveu, nesta quarta-feira, 8, para as crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Centro de Referência de Assistência Social Maria José de Menezes (Cras Coqueiral), uma ação socioeducativa para valorizar a cultura do hip hop e enaltecer a proposta da semana, que é comemorada entre os dias 6 e 10 deste mês.  

Segundo a coordenadora do Cras, Vanessa Côrtes, a cultura é muito presente nas vidas das crianças e adolescentes que são atendidos pelos serviços da Assistência. Por isso, a instituição resolveu promover atividades com o objetivo de comemorar a semana e também quebrar alguns paradigmas. “Essa é uma cultura que está muito próxima dos nossos meninos e meninas, porque eles estão inseridos em comunidades muito vulneráveis que consomem aquilo que é derivado por essa cultura. Muitos deles têm um acesso limitado e não compreendem o quanto o hip hop tem o poder de transformar vidas. Além de trabalhar de forma preventiva, estamos ensinando e mostrando que eles fazem parte e consomem algo que é muito lindo e mágico”, destacou.

Ministrada pelo coletivo “Aliados pelo Verso”, o encontro foi iniciado com uma roda de conversa onde os integrantes do grupo puderam contar um pouco das suas vivências e experiências, com o intuito de estimular e mostrar os encantamentos da arte popular que surgiu entre as comunidade afro-americanas. Após a conversa, os meninos e meninas entraram no clima e se envolveram na atividade prática, momento de muito aprendizado sobre os movimentos dançantes.

Mais de 20 crianças participaram da atividade, que durou uma manhã toda. Para o estudante Gilton Silva, a ação foi uma das melhores que ele já participou no Cras. “Eu não conhecia o hip-hop como o pessoal apresentou aqui, pensava que era só um estilo de dança, mas hoje entendi e quero me dedicar para aprender mais e ensinar aos meus amigos”, pontuou.