Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Obras e Urbanização

Euclides Figueiredo: obra está na fase de complementação da drenagem

21/05/19 16h33

A Prefeitura de Aracaju realiza um dos investimentos mais importantes das últimas décadas para resolver os problemas de alagamentos e mobilidade na avenida Euclides Figueiredo, via que corta bairros da zona Norte da capital. A obra segue dentro do cronograma inicial e, atualmente, os profissionais estão trabalhando para confeccionar as células da tubulação de drenagem que ficarão na parte  subterrânea. Assim que forem formatadas em números suficientes, as escavações voltarão nos trechos já indicados no projeto. O planejamento da obra é feito para que só faça abertura na avenida no momento de colocar as células, garantindo o fluxo no trânsito e nenhuma escavação ofereça perigo à população.

Com um projeto executivo que se integra com outras obras estruturantes executadas na região Norte, a obra consiste na complementação da micro e macrodrenagem, sinalização, acessibilidade, fresagem e requalificação de 1,3 km de pavimentação asfáltica. Com recursos que somam cerca de R$ 7,6 milhões, em recursos conveniados entre a Prefeitura e o Governo Federal, todos os equipamentos de saneamento e mobilidade previstos para serem implantados na via são implantados paulatinamente, respeitando o cronograma e as diretrizes técnicas.

Já foram removidas manilhas danificadas, implantadas outras maiores e com mais capacidade de absorver as águas pluviais. Em alguns locais, foi necessária a criação de poços de visitas, que são espaços para manutenção do sistema de drenagem e exigem escavações e medições topográficas.

O secretário municipal da Infraestrutura, Sérgio Ferrari, explica os termos técnicos e tranquiliza os moradores da redondeza sobre a celeridade da obra, que vem seguindo o cronograma previsto. "Uma obra é composta de fases que constam em um projeto executivo ou arquitetônico, conforme a complexidade, e, na Euclides Figueiredo, a grande preocupação é minorar ao máximo a volta dos alagamentos. Não vejo benefício em acelerar o recapeamento sem ter o devido cuidado com o sistema de drenagem. Não vamos vender ilusões, nem cometer irresponsabilidade em nome do aceleramento dos trabalhos. Estamos confeccionado as células, vamos consolidar a drenagem e, em seguida, a pavimentação, sem atropelos, sem deslizes técnicos", garante Ferrari.