Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Prefeitura trabalha no Largo da Aparecida neste domingo

09/06/19 16h31

Mesmo com o cessar das fortes chuvas dos últimos dias, equipes da Prefeitura de Aracaju estiveram no Largo da Aparecida, comunidade localizada no bairro Jabotiana, durante este domingo, 9, para verificar e buscar solucionar a situação do alagamento do local. Devido ao trabalho preventivo realizado na região, nenhuma casa foi alagada, como ocorria em anos anteriores, e nenhuma família precisou ser retirada da sua residência. O local tem uma característica de alagamento mais frequente, por ser um dos pontos mais baixos da cidade, margeado pelos afluentes do rio Poxim, justificado pelos 210mm de volume pluviométrico enfrentados pela capital sergipana desde a última quinta-feira, 6.

A Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), em parceria com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), realizou a drenagem das águas acumuladas, por meio de bomba de sucção e caminhão-pipa. Enquanto a Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), através da Defesa Civil Municipal, realizava o monitoramento e buscava as causas do acúmulo na comunidade.

De acordo com o secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, as equipes chegaram à conclusão que as águas que estão alagando o Largo são vazão de chuvas de outros locais, que estão descendo pelo Poxim Mirim. Devido à força, os canais mais abaixo, não encontram força e as águas ficam represadas. “São águas claras, vindas de chuvas, e estamos dando assistência às famílias, sugando as águas com bombas para não permitir que entrem nas casas, como não entraram, mesmo sendo um volume de água que não se via há muito tempo. A gestão está dando resposta à população, trabalhando com todas as suas equipes e cumprindo o dever para superar todos os transtornos”, ressalta.

Para a Defesa Social, por ser baixo, o local é uma referência sempre que chove. Sempre são enviadas equipes da Defesa Civil para verificar. Já que, quando não são percebidas adversidades na região, geralmente, não existem em outros locais. Outro fator que contribui para o acúmulo de águas é escoamento das águas vindas da avenida Tancredo Neves. Elas desembocam nessa parte baixa do canal do Largo da Aparecida.

O presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas, confirma que o local permaneceu assim devido ao volume de águas advindos do Poxim Mirim desse período chuvoso. “Esse rio não passa pela adutora da Deso, desce direto e está com um volume muito alto, que equilibra no canal. Como estão no mesmo nível, dificulta a vazão. A situação será melhorada quando toda a água descer e esse período de estiagem vai contribuir muito para isso”, esclarece.