Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Edvaldo se reúne com Belivaldo: união de forças para enfrentar impacto das chuvas

11/07/19 20h38

O prefeito Edvaldo Nogueira se reuniu na noite desta quinta-feira, 11, com o governador Belivaldo Chagas, no Palácio dos Despachos, em Aracaju. Na pauta do encontro as fortes chuvas na capital sergipana. Além de fazer uma avaliação do trabalho desenvolvido até o momento, ficou estabelecido que a Prefeitura e o Governo Estadual atuarão conjuntamente no enfrentamento das consequências das chuvas. Desde a última segunda-feira, o índice pluviométrico em Aracaju ultrapassou os 230 mm, o dobro do previsto para todo o mês. 

“Tivemos uma reunião muito importante, pois discutimos a situação da cidade neste período chuvoso, notadamente da região do bairro Jabotiana, que tem sofrido o impacto do aumento da vazão do Rio Poxim. Estamos trabalhando juntos para enfrentarmos este momento”, declarou o prefeito, que, durante o dia, visitou as áreas mais afetadas pelos alagamentos. 

O governador ressaltou que os órgãos estaduais, a exemplo da Defesa Civil, estão à disposição do município para auxiliar a população. “Estamos trabalhando em conjunto com a prefeitura para lidar com este problema”, disse ele, lembrando que mais cedo foi realizada uma reunião com gestores do Estado e do município  para definição da atuação conjunta. 

Trabalho intenso

Aracaju atingiu 231 milímetros de chuva, em 72 horas, o maior volume de água pluvial de todo o país no período e quase o triplo do esperado para todo o mês de julho na capital. Diante deste cenário, a Prefeitura agiu de forma intensa, envolvendo diversos órgãos e secretarias desde segunda-feira (8) numa força tarefa que atua diuturnamente sem medir esforços em meio à situação adversa. 

Durante toda esta quinta-feira, 11, as localidades que demandaram maior atenção por parte da Prefeitura foram o Largo da Aparecida e os conjuntos Sol Nascente, Santa Lúcia e JK, no bairro Jabotiana. Por lá, a população sentiu os fortes efeitos da cheia do Rio Poxim Mirim e equipes das secretarias municipais da Defesa Social e Cidadania (Semdec), Assistência Social, Saúde (SMS), Defesa Civil de Aracaju, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), e as empresas municipais de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb) atuaram de forma integrada.

Na noite de quarta (10), equipes de diversas frentes de atuação da Assistência Social de Aracaju começaram a retirar as famílias das casas que foram invadidas pelas águas no Largo da Aparecida. Hoje, a Secretaria já reuniu 61 famílias, cerca de 180 pessoas, no Cras Madre Tereza de Calcutá e na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) José Airton de Andrade. 

A SMS destinou uma equipe médica para avaliar a situação de saúde de cada morador da região e o cenário, até o momento, está sob controle. Um médico e um enfermeiro foram disponibilizados para atender as famílias. A Saúde está dando uma atenção especial aos idosos, hipertensos, crianças e gestantes, já que eles fazem parte de um grupo mais vulnerável a situações como essa. A Semdec, por meio da Defesa Civil, tem atuado na remoção das famílias e no atendimento nas áreas de risco. 

Assim como no Largo da Aparecida, os conjuntos Sol Nascente e JK, também no Jabotiana, e também o Santa Lúcia sofreram os efeitos da cheia do Rio Poxim. Nas primeiras horas desta quinta, equipes da SMTT concentraram-se na região do bairro Jabotiana e na avenida Euclides Figueiredo, áreas mais afetadas pelas fortes chuvas. Foram providenciados, excepcionalmente, ônibus especiais para o conjunto Santa Lúcia para fazer, gratuitamente, a travessia dos cidadãos a partir da ponte do conjunto, até a pista que dá acesso ao Aloque, retornando ao ponto inicial. O objetivo é auxiliar a mobilidade da população da região do Jabotiana. Cerca de 100 profissionais da Emurb se revezam entre as ações de manutenção, limpeza e desobstrução das microdrenagem da cidade, priorizando os locais identificados com algum risco de alagamento. 

Ação do governo estadual

Desde que foi dado o alerta de alto índice de precipitação, o Estado tem monitorado a situação e mantém prontidão para atender as emergências  O Governo de Sergipe reuniu nesta quinta-feira (11), um gabinete de situação para monitoramento de barragens e chuvas. A reunião ocorreu na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade(Sedurbs), a fim de tratar da situação das barragens no estado. 

De acordo o secretário da Sedurbs, Ubirajara Barreto, o governo do Estado monitora a situação de todas as oito barragens e não há riscos. Porém, cinco já verteram água e a população que mora nas proximidades dessas áreas deve ficar atenta. A Defesa Civil do Estado está em alerta constante para os casos de emergência e monitora as áreas de risco de inundação.