Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Com Planejamento Estratégico, Aracaju caminha para ser uma cidade sustentável

09/10/19 13h00

Desenvolver a economia e conservar o meio ambiente no processo de crescimento e evolução de uma cidade é possível. Isso é o que rege o conceito de sustentabilidade, ideia que norteia o foco 2 do Planejamento Estratégico da atual gestão da Prefeitura de Aracaju.

A partir deste eixo, o Município tem desenvolvido ações de promoção do desenvolvimento urbano e econômico sustentáveis. Com 28 metas e três resultados esperados, de um total de 17 de todo o Planejamento, o foco tem sido atendido pela gestão de maneira expansiva por toda a cidade.

Com o desenvolvimento desse eixo, a Prefeitura espera, ao final da gestão, harmonizar os avanços científicos tecnológicos, sociocultural e institucional com os impactos do desenvolvimento; avançar no enfrentamento dos principais problemas ambientais, sociais, e econômicos decorrentes do manejo dos resíduos sólidos; e fomentar o desenvolvimento econômico, o empreendedorismo e a empregabilidade no município.

Dentro desse eixo de atuação, o projeto Aracaju Sustentável está em pleno desenvolvimento. Entre as metas do projeto está, por exemplo, a execução do Plano de Arborização, o qual engloba o Inventário de Arborização e a requalificação do Horto Florestal e, consequentemente, o plantio de mudas. O plano tem como meta a qualificação e a requalificação arbórea da cidade.

O ponto mais estratégico é o Inventário de Arborização, ação necessária para ter a real noção do número de árvores que existe em Aracaju e o déficit arbóreo, informações fundamentais para dar seguimento ao planejamento. O trabalho teve início no Parque da Sementeira, onde há 2.414 árvores cadastradas. O foco atual são as principais avenidas da cidade que receberam a intervenção com o plantio de mudas no ano passado. Ao todo, são oito vias: Francisco Porto, José Carlos Silva, Acrísio Cruz, Senador Júlio Leite, Simeão Sobral, Desembargador Maynard, João Ribeiro e Cezartina Régis.

Já o Horto Florestal, que fica localizado no Parque da Sementeira, sob a administração da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), é uma das peças-chave dentro do Plano de Arborização da cidade, pois, é por meio dele que saem a maior parte das plantas e mudas que são plantadas. Para isso, o Horto está sendo requalificado e já recebeu duas novas estufas para poder atender à demanda da arborização da cidade. Com o trabalho desenvolvido, somente no primeiro semestre de 2019, mais de 600 mudas foram plantadas em Aracaju.

Resíduos sólidos

Outro braço da atuação da Prefeitura de Aracaju, no sentido de desenvolver a cidade de maneira sustentável, é o cuidado e tratamento dos resíduos sólidos. Neste sentido, a gestão regularizou a coleta do lixo domiciliar e, diariamente, dá seguindo a uma programação que conta com coleta seletiva e o programa Cata-treco, que atende a todos os bairros da cidade de maneira integral.

Uma das soluções encontrada pela gestão foi a recuperação paisagística de locais que, antes serviam como ponto para descarte irregular de lixo e resíduos da construção civil. Esta ação, contudo, tem a participação dos moradores, uma forma de trabalhar a conscientização por meio da educação ambiental.

A Prefeitura tem investido para a destinação correta do lixo produzido na cidade, a partir, por exemplo, da construção de Ecopontos, áreas públicas destinadas ao recebimento de resíduos da construção civil e resíduos volumosos, limitados a 1m³ por descarga, gerados e entregues pelos munícipes, podendo ainda ser coletados e entregues por pequenos transportadores contratados diretamente pelos geradores dos resíduos.

Em agosto do ano passado, a gestão entregou o primeiro deles, no bairro Industrial e, neste ano, outros dois estão em fase de conclusão das obras, localizados nos bairros Santos Dumont e Coroa do Meio, e um terceiro está em fase inicial das obras, no 17 de Março.

Com essas ações, de 2017 até o momento, dos 240 pontos de descarte irregular que existiam na capital, 80 já foram eliminados.

“Acredito muito em planejamento, principalmente quando está bem encaixado numa missão e quando se deixa bem claros quais são os objetivos, metas e resultados esperados. Um dos grandes diferenciais do Planejamento Estratégico desta gestão é que, além de ter sido desenvolvido por quem tinha conhecimento da máquina administrativa e qual era a realidade de Aracaju, também levou em consideração os anseios da população e isso foi de suma importância. Todas as ações que já conseguimos realizar, até o momento, foram desenvolvidas com vistas para o futuro, pensando em qual cidade queremos deixar para as gerações futuras, não limitar aos quatro anos de gestão. É um trabalho consolidado e a população tem sentido os impactos positivos”, destacou o presidente da Empresa Municipal Serviços Urbanos (Emsurb), Luiz Roberto Dantas.

Economia produtiva

Dentro dos eixos prioritários do Planejamento Estratégico está a geração de emprego e renda, por meio do investimento em cursos e capacitações. Ainda que o principal movimentador da economia seja o Governo Federal, a Prefeitura tem feito o seu papel no incentivo e oferta de oportunidades de crescimento, sobretudo para aqueles que mais precisam, sabendo que a empregabilidade está ligada ao desenvolvimento da cidade e do país, como um todo.

No último dia 2, por meio da Fundação de Formação para o Trabalho (Fundat), o prefeito Edvaldo Nogueira anunciou 3.260 vagas para cursos e oficinas profissionalizantes, isto só para o mês de setembro, ação que conta com a parceria de instituições de ensino superior pública e privadas, entidades e empresas.

Na ocasião do anúncio, o prefeito ressaltou em seu discurso que a iniciativa da administração municipal visa à reinserção dos aracajuanos no mercado de trabalho e também preparação para o futuro. “O mundo está passando por grandes transformações e precisamos estar atentos, preparados para estas mudanças. E não há outra forma para essa preparação que não seja se capacitar. As profissões estão mudando, a tecnologia tem sido usada a serviço da sociedade e nós temos que estar prontos para isso. Por isso a Prefeitura tem feito a sua parte, criando mecanismos para diminuir os índices de desemprego, mas também para preparar a população para o mercado futuro”, salientou.

“Esta é uma meta do Planejamento Estratégico e a gestão do prefeito Edvaldo Nogueira prima por isso. Assim como os anteriores, todos os cursos são certificados e ofertados de maneira gratuita. Somente neste ano, já disponibilizamos mais de sete mil vagas para cursos e oficinas. Estamos ampliando o leque para que o aracajuano esteja preparado para ter acesso ao mercado de trabalho”, reforçou a presidente da Fundat, Edivaneide Lima.