Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Planejamento e Orçamento

Prefeitura capacita professores da rede municipal para qualificar ensino ofertado

08/11/19 17h51

A oficina “O lúdico e o processo de aprendizagem no ensino fundamental”, realizada nesta sexta-feira, 8, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) José Souza de Jesus, no bairro Santa Maria, capacitou 54 professores da rede municipal em técnicas para ampliar a perspectiva do processo de transmissão de conhecimento.

Promovida pela Coordenação Psicossocial da Escola de Governo e Administração Pública (Esgap) da Prefeitura de Aracaju, a atividade objetivou promover experiências com jogos no processo ensino-aprendizagem. “Falamos sobre o quanto é importante trabalharmos a parte concreta do conteúdo didático, principalmente com crianças, que vão aprender brincando, interagindo e se divertindo com os objetos. Por isso, abordamos as três fases da aprendizagem, que é a fase motora da criança, fase do conhecimento simples dos jogos e a fase em que ela tem uma percepção mais avançada das brincadeiras”, contou pedagoga Conceição Góis, ministrante.

Na opinião da coordenadora pedagógica da escola José Souza de Jesus, Rivania Rocha, a atividade deu mais subsídios aos professores para trabalharem com suas turmas. “Eles aprenderam novas ferramentas de ensino que, trabalhadas com a parte do lúdico, podem deixar o conteúdo menos cansativo para os alunos, pois vão aprender brincando".

Reforçando a opinião da colega, a professora da Emef Professor Diomedes Santos Silva ,Rosimary Barbosa, disse que a oficina motivou os docentes a usar mais a imaginação em sala de aula. "Essa ação foi muito interessante para mim, pois, já trabalho a arte e os jogos com meus alunos, para que eles desenvolvam a parte psíquica e busquem trazer o novo para dentro de si. Capacitações assim permitem que a gente conheça melhor o outro e desenvolva uma cultura diferenciada em relação as ideias pedagógicas”, completou.

A coordenadora administrativa da escola Municipal Professor Laonte Gama da Silva, Viviane Juliao, também avaliou de forma positiva a oficina da Esgap. “O curso bem foi produtivo, porque aliou a teoria à prática pedagógica, com recursos que o professor pode usar em sala de aula, facilitando no ensino da matemática , português, desenvolvimento e raciocínio lógico. Além disso, permitiu o encontro de todos nós, docentes, em busca de um  objetivo principal: o desenvolvimento do alunado”.

Para a coordenadora Psicossocial da Esgap, Ana Dalva Trindade, que também participou do curso, a troca de informação entre os professores foi "realmente muito rica". “Eles falaram sobre suas experiências e materiais que utilizavam, além de terem a oportunidade de conhecer novos recursos que facilitam o aprendizado dos seus discentes. E o mais legal, com jogos e brincadeiras", destacou.