Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Educação

Alunos do Aracaju Alfabetiza se despedem do projeto com arte, exercícios e passeio na marinete do forró

15/02/2020 18h00

Neste sábado, 15, o clima foi de despedida no Centro de Aperfeiçoamento e Formação Continuada de Educação (Ceafe) da Prefeitura de Aracaju. Porém as lágrimas no rosto de alguns alunos e professores não eram de tristeza, mas sim causadas pela emoção de ver como tantas vidas foram transformadas de forma positiva pelo programa "Aracaju Alfabetiza". 

Criado com o objetivo de erradicar o analfabetismo na capital sergipana, o projeto, desenvolvido pela Secretaria Municipal da Educação (Semed), ofereceu a 132 jovens, adultos e idosos que não puderam concluir os estudos na idade regular, a oportunidade de voltar para a sala de aula. 

Seu José Melo, 73, é um dos mais estudiasmados. Estudante do núcleo de ensino localizado no Centro de Criatividade, ele conta que o que interfere no aprendizado é apenas a força de vontade de cada um. "Não importa a idade. A pessoa chega onde quer chegar, depende apenas da sua força de vontade. Eu estou muito feliz de fazer parte desse programa que me ajudou a realizar um sonho, que era voltar aos estudos",ressalta. 

Ao longo da manhã, os alunos foram convidados a confraternizar de forma divertida e lúdica. Depois de uma vivência na qual resgataram lembranças da infância, puderam auferir a pressão, conferir uma exposição de arte com a temática negra, rimar com os educadores para depois embarcarem em um passeio de duas horas a bordo da marinete do forró. 

Para o evento, o coordenador de arte e educação da Semed, Rivaldino Santos, propôs aos alunos a  chance de fazer uma relação entre escola, alfabetização e seu dia a dia, além de despertar nos estudantes o sentimento de pertencimento. 

"Trouxemos essa exposição sobre a questão negra porque entendemos que nas nossas escolas, nosso público é de uma população evidentemente negra. Preparamos também um exercício físico retirado de um espetáculo teatral  e encerramos a programação no Ceafe com a roda de rima. É a educação motivando as  pessoas para a sua própria existência", frisou o coordenador.

Desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Semed, o programa  Aracaju Alfabetiza, que está inserido no Planejamento Estratégico da gestão municipal, contou com seis turmas na capital sergipana. 

"A grande maioria dos nossos alunos são idosos, por isso realizamos um trabalho diferenciado, no ritmo deles. Contamos com a presença de estudantes de até 90 anos de idade em sala de aula. Gente que nunca tinha lido e hoje já consegue pegar ônibus sem pedir ajuda. São muitas histórias de vida emocionantes. Por isso resolvemos juntar as turmas para essa culminância, dando a oportunidade para que eles pudessem se conhecer, interagir e se divertir bastante", destacou a coordenadora da Educação de Jovens e Adultos (EJA), Ana Izabel Moura.

Gilvânia Teles tem 51 anos e estudou na unidade de ensino do Almirante Tamandaré. Ela sempre teve vontade de voltar a estudar e o projeto proporcionou-lhe a realização do seu sonho. "É um projeto excelente! É muito bom aprender a cada dia mais um pouco,  ter uma perspectiva de aprendizado. Sempre tive essa vontade e quando apareceu essa oportunidade eu me agarrei a ela. Hoje estou aqui, me despedindo, mas espero que o projeto siga adiante para dar essa chance a mais pessoas".