Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Prefeitura remodela e fortalece rede de atendimento psicológico durante pandemia

22/05/2020 06h00

Um levantamento do Sistema de Informação de Agravos de Notificação/Vigilância de Violências e Acidentes (Sinan/Viva) apontou que, em meio à pandemia de covid-19, os casos de suicídio e/ou mutilação autoprovocada tiveram um aumento: já foram 98 registros este ano, contra 138 em todo o ano de 2019.

Em 2020, a maioria deles acometeu mulheres, responsáveis por 73 casos, contra 25 em homens. Além disso, segundo o Sinan, a maioria dos casos, 33 deles, contempla pessoas da faixa etária entre 20 e 29 anos; 25 tinham entre 15 e 19 anos; 19 entre 30 e 39; 9 casos entre 40 e 49 anos.

Os números só corroboram a necessidade dos serviços psicológicos que a rede municipal de saúde de Aracaju oferta e que foram remodelados em tempos de covid-19. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), por exemplo, continuam porta aberta, funcionando de domingo a domingo, sendo que dos seis Centros da Capital, 5 funcionam 24 horas por dia. Apenas o CAPS infantil funciona de segunda a sexta.

“Há um adoecimento maior nesse período de isolamento e precisamos estar sempre atentas a alguns sinais para que não chegue a um possível suicídio”, afirma Lidiane Gonçalves, área técnica do Núcleo de Prevenção de Violências e Acidentes (Nupeva), da Secretaria Municipal de Saúde.

Lidiane explica que, ao receber essas notificações de tentativa de suicídio e automutilação, que devem ser feitas em até 24 horas, o Núcleo aciona a Rede de Atenção Psicossocial para que a equipe multidisciplinar dos CAPS faça busca ativa e acompanhamento do caso.

Chenya Coutinho coordena a Rede de Atenção Psicossocial da Prefeitura de Aracaju e explica como funciona o fluxo para casos de atendimento de tentativa de suicídio. “Quando a pessoa dá entrada em algum dos hospitais, é feita uma notificação, a partir ou do relato ou da suspeita de tentativa, como a ingestão de medicamento, e é encaminhada para alguns setores da rede”.

A partir daí, o caso vai para os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), onde é feita uma busca ativa. “Consiste numa visita domiciliar para saber como a pessoa está e para orientar os familiares, além de oferecer o serviço do CAPS”, esclarece. Isso acontece rotineiramente, segundo Chenya.

No entanto, agora, em época de pandemia, a equipe precisou remodelar o serviço. “Estamos fazendo essa mesma busca ativa, só que por telefone. Na ligação, ofertamos o serviço e iniciamos o acompanhamento psicológico”, relata. Esse acompanhamento continua acontecendo, pois é visto como de caráter essencial.

“Os serviços dos CAPS estão mantidos e, agora, a rede conta com uma inovação dentro do Sus Aracaju e do serviço de apoio psicológico remoto, a partir do qual quatro profissionais ligam para as pessoas. Ou seja, nós deixamos de só receber ligações e também estamos efetuando”, destaca.

As ligações são realizadas tanto para pacientes de casos de covid-19 que precisem de acompanhamento por apresentarem ideação suicida quanto para os casos de notificação do Nupeva e do MonitorAju.  O serviço de apoio psicológico da capital conta com 18 psicólogos, quatro deles ficam especificamente no serviço de realizar as ligações, enquanto os demais recebem as chamadas.

“É um serviço que garante acesso à rede, mesmo nesse momento em que a orientação é de ficar em casa e evitar se expor em ambientes hospitalares. Então, o SUS Aracaju inova e oferta um serviço com atendimento que não tem limite de tempo e é integral, garantindo acesso à saúde, que é um princípio básico do Sistema”, ressalta.

Chenya ressalta que a ligação é sigilosa e que só terá o retorno das ligações quem autorizar. Além disso, o serviço passou a ser integrado com o 0800 [0800 729 3534], o que significa que até a ligação é gratuita. “É o mesmo contato do MonitorAju e lá vai ter a opção do apoio psicológico. Isso amplia ainda mais o acesso, pois tinham pessoas que não ligavam por não ter condições”, destaca a coordenadora.

O atendimento psicológico da rede municipal é disponibilizado de segunda a sábado, das 8h às 20h, ininterruptamente.