Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Hospital de Campanha: 27 pacientes tratados já receberam alta

06/06/2020 17h42

O serviço executado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), no Hospital de Campanha (HCamp) Cleovansóstenes Pereira Aguiar foi responsável pela recuperação de 27 dos 53 aracajuanos que necessitaram de internamento por conta do coronavírus (covid-19). 

Do total de cidadãos que deram entrada no hospital provisório até a tarde deste sábado (6), 18 ainda estão internados; cinco foram encaminhados para Unidades de Tratamento Intensivos; três evoluíram, infelizmente, ao óbito. 

Entre os pacientes que receberam alta estão cidadãos entre 31 e 89 anos, que chegaram ao HCamp tanto através das unidades de referência para síndromes gripais quanto dos hospitais Nestor Piva e Fernando Franco.

Inaugurado no dia 16 de maio, e recebendo pacientes desde o dia 21 (após o treinamento das equipes), o Hospital de Campanha tem sido fundamental para impedir o colapso do sistema de saúde municipal. Os seus 152 leitos de média e baixa complexidade, dos quais 60 já estão ativos, ou seja, dispõem da totalidade de profissionais necessários para assegurar o completo tratamento, são responsáveis por assegurar o auxílio necessário a quem foi infectado pelo coronavírus. 

“O Hospital de Campanha foi desenvolvido tendo como objetivo ser retaguarda para as portas de urgência, tanto do Nestor Piva quanto do Fernando Franco, e tratar pacientes da baixa e média complexidade, aqueles pacientes chamados na assistência de pacientes verdes e pacientes amarelos. O número de pacientes que já receberam alta demonstra que o hospital vem atendendo à sua finalidade”, destacou a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza.

De acordo com ela, outro ponto tem sido de extrema importância no tratamento dos pacientes. 

“Para melhorar ainda mais a nossa relação com os nossos usuários, desde a última semana, estamos oferecendo a possibilidade dos familiares se comunicarem com o pacientes que estão internados, através de vídeoconferência, o que nos deixa extremamente felizes por poder prestar uma assistência humanizada e com a finalidade com a qual ela foi proposta”, pontuou a secretária.