Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Aracaju avança na vacinação com inclusão de comorbidades e 2ª dose da Coronavac e Astrazeneca

03/05/2021 13h53

A Prefeitura de Aracaju avançará na vacinação contra a covid-19. Nesta terça-feira, dia 4 de maio, será realizada a aplicação da segunda dose da vacina Coronavac, para aquelas pessoas que receberam a primeira dose do imunizante nos dias 1º e 2 de abril. A gestão municipal também iniciará, a partir desta terça, a vacinação em 2ª dose com Astrazeneca. Além disso, Aracaju dará início ao grupo de comorbidades por faixa etária, começando pelas pessoas de 59 anos. Já com o primeiro lote da vacina Pfizer, recebido no último fim de semana, a Prefeitura concluirá a imunização dos profissionais de Saúde.

"Nesta terça-feira, a vacinação em Aracaju dá um novo passo. Retomaremos a vacinação da segunda dose da Coronavac. Então, as pessoas que tomaram a primeira dose nos dias 1º e 2 de abril e não puderam tomar a segunda, por causa do atraso do envio pelo Ministério da Saúde, poderão se dirigir aos pontos fixos ou ao drive-thru para receber o reforço. Este é um momento muito aguardado por todos e estou muito feliz em anunciar esta retomada", destacou o prefeito Edvaldo Nogueira.

O prefeito ressaltou ainda o início da aplicação da 2ª dose da vacina Astrazeneca e da vacinação das pessoas com comorbidades. "Quem recebeu a 1ª dose da Astrazeneca em fevereiro, já começa a vencer o prazo dos 90 dias para a dose de reforço, então peço que o cidadão verifique seu cartão e se dirija às nossas unidades para se vacinar. Além disso, iniciaremos a imunização das pessoas com comorbidades de 59 anos. Para receber a vacina, será necessário apresentar um relatório médico. Em posse desse relatório, a pessoa poderá se dirigir a um ponto fixo ou se cadastrar no portal. Encerramos a primeira etapa, com a imunização da população idosa, e, agora, iniciaremos um novo momento em nossa campanha de vacinação", explicou Edvaldo.

2ª dose da Coronavac

Após a suspensão da aplicação da 2ª dose da Coronavac, por causa do atraso no envio das doses D2 por parte do Ministério da Saúde, Aracaju vacinará nesta terça-feira as pessoas que receberam a 1ª dose nos dias 1º e 2 de abril. Estas pessoas poderão se dirigir ao drive-thru, instalado no Parque da Sementeira, e a cinco pontos fixos para receber o reforço: UBS Francisco Fonseca (bairro 18 do Forte), Estação Cidadania (bairro Bugio), UBS Amélia Leite (bairro Suissa), (UBS Oswaldo de Souza (bairro Getúlio Vargas) e Colégio CCPA (bairro Grageru).

Para que as pessoas que receberam a 1ª dose da Coronavac a partir do dia 3 de abril possam ser vacinadas com a 2ª dose, a Prefeitura de Aracaju aguarda a chegada de novas doses. Na semana passada, o prefeito Edvaldo Nogueira solicitou, através de ofício, ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o envio urgente de 11.893 doses da Coronavac ao município para que a campanha de vacinação da capital deste grupo seja integralmente concluída.

Pessoas com comorbidades

Aracaju também começará, nesta terça-feira, 4, uma nova etapa na campanha de vacinação contra a covid-19 e iniciará a imunização das pessoas com comorbidades de 59 anos. Dentro do grupo de pessoas com comorbidades, poderão receber a vacina nesta etapa aracajuanos que possuem diabetes Mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial resistente, estágio 3 ou estágio 1 e 2 com lesão em órgão-alvo/comorbidade; doenças cardiovasculares; doença cerebrovascular; imunossuprimidos; hemoglobinopatias graves (doença falciforme e talassemia maior); obesidade mórbida e cirrose hepática.

Grupos de comorbidades

No subgrupo das pneumopatias, poderão se vacinar aqueles indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (com uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática).

No subgrupo de hipertensão arterial resistente, estão as pessoas cuja pressão arterial permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou pressão controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos.

No subgrupo de doenças cardiovasculares, serão vacinadas as pessoas com insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada e aquelas em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association; as pessoas com Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária.

Também fazem parte deste subgrupo os cidadãos com cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação; sobrecarga atrial e ventricular; disfunção diastólica e/ou sistólica; lesões em outros órgãos-alvo); síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras); lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática, ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral.

O subgrupo de doenças cardiovasculares compreende ainda quem tem estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras), miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática; aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos; arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras); cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica; crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico; portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência).

Estão também incluídas nesta etapa da vacinação pessoas de 59 anos que tiveram acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular; doença renal crônica estágio 3 ou mais e síndrome nefrótica. No subgrupo dos imunossuprimidos estão os transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; as pessoas vivendo com HIV; as pessoas com doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses, e pessoas com neoplasias hematológicas.

Também serão priorizadas nesta fase gestantes e puérperas acima de 18 anos, que tenham comorbidades; pessoas com doença renal crônica acima dos 18 anos e pessoas com Deficiência Permanente, cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), que tenham 59 anos. Para receber a primeira dose da vacinação, o público-alvo poderá se dirigir ao drive-thru, instalado no Parque da Sementeira, mediante apresentação do código autorizativo, e aos pontos fixos que funcionarão das 8h às 16h. Em ambos os casos, se faz necessária a apresentação de relatório médico que comprove a comorbidade.

Onde se vacinar

Para organizar o fluxo e manter a organização, serão disponibilizados às pessoas com comorbidades dez pontos fixos: UBS José Augusto Barreto (bairro Japãozinho), UBS Augusto Franco (no conjunto Augusto Franco), UBS Santa Terezinha (zona de Expansão), UBS Marx de Carvalho (Ponto Novo), UBS Adel Nunes (bairro América), CRAS João de Oliveira Sobral (bairro Santos Dumont), UBS Manoel de Souza Pereira (bairro Sol Nascente), UBS Hugo Gurgel (na Coroa do Meio), UBS Cândida Alves (bairro Industrial) e UBS Edézio Vieira de Melo (bairro Siqueira Campos). Também será possível receber a vacina no drive-thru, das 8h às 17h, com apresentação do código autorizativo.

Nestes mesmos dez pontos fixos, também terá início a aplicação da segunda dose da população que se vacinou com a Astrazeneca. É necessário que o cidadão verifique seu cartão de vacinação para se dirigir a um dos pontos fixos na data correta.

Vacina da Pfizer

Com as doses recebidas da vacina Pfizer, a Prefeitura de Aracaju fará a imunização dos profissionais de saúde que ainda não foram vacinados. Com estas doses, Aracaju alcançará 100% dos profissionais de Saúde. Para ser imunizado, é preciso que este público realize o cadastramento no Portal da Vacina e aguarde o recebimento do código autorizativo.

"Por se tratar de um imunizante com características específicas, ele será aplicado em um único local e será destinado aos profissionais da saúde. Já imunizamos 87% desse público e com a chegada dessas doses, completaremos os 100%. Então, peço aos profissionais da saúde que ainda não se vacinaram que se cadastrem e, de posse do código, procurem a Escola Presidente Vargas para receber a vacina", ressaltou o prefeito.