WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Outubro Rosa

Secretário e funcionários da SMS comemoram aniversário do Samu

10/07/2007 - 09h25
clique para ampliarFotos: Nucom/SMS
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
Funcionários, gestores e autoridades comemoraram, ao final da semana passada, o aniversário de cinco anos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 - Aracaju). O secretário municipal de Saúde, o médico cardiologista Marcos Ramos Carvalho, comandou a mesa redonda sobre o tema. O evento ocorreu no Centro de Interesse Comunitário (CIC) de Sergipe, Distrito Industrial de Aracaju (DIA). O secretário ministrou uma palestra em que mostrou a importância não só histórica, mas também operacional do Samu. Logo após a explanação, ocorreu um debate em que autoridades presentes ao evento puderam colocar sua posição sobre o serviço, bem como apresentar sugestões que possam melhorar o sistema. “Foi um evento muito bonito e oportuno”, resumiu o secretário. Compuseram a mesa o secretário chefe de Gabinete do prefeito Edvaldo Nogueira, Bosco Rolemberg; o Coordenador da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Marcos Fonseca; a Coordenadora do Samu 192 - Aracaju, Ivana Oliveira Mendonça; o secretário Estadual de Saúde, Rogério Carvalho, representando o governador Marcelo Déda, a representante do Conselho Regional de Enfermagem (Coren), a enfermeira Florita Moura, além do vereador Emanuel Nascimento, representando o presidente da Câmara de Vereadores, Sérgio Góes. Para Marcos Ramos, a comemoração do aniversário do Samu 192 - Aracaju foi um marco importante da administração atual. Ele também fez um resgate do valor histórico das administrações anteriores. De acordo com o secretário, de 2002 a 2007, foram mais de 255 mil atendimentos, o que corresponde, de acordo com estatísticas mundiais, a uma redução da mortalidade e morbidade de mais de 40 mil vidas no município de Aracaju. Durante a semana passada, a coordenação da Rede de Urgência e Emergência realizou toda uma programação voltada para o aniversário do Samu 192 - Aracaju. Para tanto, além da mesa redonda, houve uma exposição dos trabalhos e equipamentos num shopping da cidade e um dia de lazer no Sesi da Avenida Tancredo Neves para os funcionários do Samu 192 - Aracaju. Referência De acordo com o secretário Marcos Ramos, comemorando cinco anos de atuação, o Samu 192 - Aracaju mantém sua referência nacional pela qualidade e eficiência no serviço prestado. “Um trabalho bem estruturado em suporte avançado de vida que consegue reduzir em 30% os casos que resultariam em morte ou em seqüelas graves”, disse. Atualmente, o Samu 192 - Aracaju conta com uma frota de 14 ambulâncias e realiza 2.400 atendimentos de urgência e emergência por mês. Remoções do Serviço Social do Samu somam 2.132 ao mês. Este trabalho representa algo em torno de 13.000 vidas salvas pelo serviço mantido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Segundo ele, dessa operacionalização, surgiram outras coisas importantes, como por exemplo, formação, capacitação, gestão, equipes paralelas no sentido operacional, suporte em eventos maiores da cidade ou da SMS. O serviço também se destaca com o Núcleo de Educação Permanente do Samu (NEP). Para capacitar e atualizar profissionais do primeiro serviço estruturado de urgência e emergência do município foi composto o primeiro NEP da rede em todo Brasil. Hoje, o núcleo serve de modelo e pré-requisito para implantação do serviço em qualquer município do país. Estatística De julho de 2002 a junho de 2007, a Samu 192 - Aracaju realizou 255 mil atendimentos: 167.666 referentes ao serviço de urgência e emergência e 87.475 relacionados ao serviço social. Dentre as chamadas mais freqüentes, estão as ocasionadas por colisões e atropelamentos, que, juntas, somam 8.123 casos até junho deste ano. Quanto ao atendimento por viatura, as Unidades de Suporte Avançado (USAs) realizou 23.492, o que representa 14,02% do total de atendimentos naquele período. Já as Unidades de Suporte Básico (USB) atenderam a 144.174solicitações (85,98% do total). Eventos A aparição do Samu 192 - Aracaju em grandes e pequenos eventos conquistou mentes e corações. Em ocasiões como Pré-Caju, Carnaju, Forró Caju, virada de ano novo (Reveillon) entre outras, o Samu 192 - Aracaju está presente sempre pronto para dar o suporte necessário à manutenção da vida dos foliões. Esse envolvimento público não se dá exclusivamente com ações “salva vidas”. O SAMU 192 Aracaju vem fazendo ao longo desses cinco anos inúmeras simulações públicas e orientando a população quanto aos primeiros socorros. Todos os anos, o SAMU realiza a simulação de acidente e resgate no aeroporto de Aracaju. Desgastes Nos últimos anos, os serviços do Samu 192 - Aracaju foram amplamente massificados o que provocou um aumento considerável na demanda do serviço. Um agravante: equipamentos e viaturas adquiridos no período da inauguração foram desgastados com o tempo. Um outro aspecto relevante é com relação ao mau uso do serviço. Os usuários desinformados acionam o Samu 192 - Aracaju para eventualidade que descaracterizam os serviços de urgência e emergência. Os trotes também continuam sendo práticas que prejudicam a qualidade no atendimento. Reestruturação Compreendendo os desafios atuais, a administração municipal iniciou um processo de reestruturação do Samu 192 - Aracaju. O objetivo é dar um salto de qualidade no serviço e resgatar e manter a credibilidade e a referência na arte de salvar vidas. Este ano, medidas importantes já foram tomadas pela atual gestão do prefeito Edvaldo Nogueira. A SMS realizou obras de reforma na sede do Samu e adquiriu novos mobiliários para a Sala de Regulação. A Rede de Urgência e Emergência volta a capacitar as equipes de profissionais do setor. Da parceria com o Ministério da Saúde, no mês de março 2007, a frota foi ampliada, com duas novas viaturas de suporte avançado. A recuperação da frota também foi iniciada e a SMS adquiriu fardamentos e equipamentos como monitores cardíacos, desfibriladores, oximétros de pulso e respiradores. A idéia é garantir um serviço de qualidade com reestruturação dos equipamentos e assegurar um ambiente confortável na sede e na Sala de Regulação do Samu, onde ficam os técnicos de Regulação Médica (TARMs), rádio-operador e médicos-reguladores. Encaminhamentos Especializado em socorros imediatos, o atendimento pode variar de dois a 18 minutos em virtude de acessos difíceis à malha viária do nosso município. Também é importante ressaltar que cerca de 78% das remoções realizadas pelo Samu 192 - Aracaju foram encaminhadas às unidades de urgência geridas pela Prefeitura Municipal de Aracaju. “O Hospital Municipal da Zona Norte Dr. Nestor Piva aparece mais uma vez como o maior acolhedor dos casos desta natureza, com quase 50% de toda demanda do Samu. Com o funcionamento dos hospitais municipais, o Samu também vem diminuindo o número de pacientes encaminhados ao Hospital Governador João Alves Filho (HGJAF)”, revelou o coordenador da Rede de Urgência e Emergência da SMS, Marcos Aurélio Fonseca. Atualmente, o Samu só tem encaminhado ao HGJAF os casos em que o hospital é referência no atendimento, como casos de politraumatismo, por exemplo. Equipados com uma estrutura de um mini-hospital, contando inclusive com UTI, equipes médicas e ambulâncias posicionadas estrategicamente, as equipes do SAMU garantem o suporte avançado pré-hospitalar, com um esquema montado que possibilita a resolução de aproximadamente 75% de toda demanda. História O Samu 192 - Aracaju foi implementado seguindo vários modelos e experiências bem sucedidas no Brasil e no mundo, porém sem perder de vista os problemas que município enfrentava. O serviço foi criado a partir da Lei Municipal 2.988, de 14 de Janeiro de 2002, por meio do Decreto nº 51, de 21 de fevereiro de 2002. As atividades desse serviço foram inauguradas em 8 de julho de 2002, com a proposta de atendimento pré-hospitalar em situações de urgência e emergência no Município de Aracaju. O Samu foi financiado e custeado totalmente pela Prefeitura Municipal de Aracaju. A frota inicial era de seis ambulâncias de suporte básico e quatro de suporte avançado. Atualmente, atuam no serviço 170 trabalhadores, distribuídos nas diversas categorias (médicos, enfermeiros, assistente social, auxiliares de enfermagem, condutores, administrativos e zeladores). Outras viaturas foram adquiridas com o apoio do Ministério da Saúde. Sandu Antes do Samu, Aracaju possuía um sistema conhecido como Sandu. Ligado ao antigo Inamps, era um serviço de emergência e de atendimento ambulatorial pré-hospitalar que funcionava com um número reduzido de unidades de ambulâncias. “Elas não tinham a capacidade operacional, logística e de equipe que as atuais, mas já davam o primeiro horizonte de atendimento pré-hospitalar”, disse o secretário Marcos Ramos. Paralelo a isso, a população de Sergipe contava também com o sistema de atendimento do Instituto de Previdência do Estado de Sergipe (Ipes). Este serviço era feito com duas ambulâncias que contavam com um profissional ligado ao corpo clínico, um enfermeiro e um motorista. “Então, era o Sandu, um pouco mais antigo, e o serviço do Ipes, de uns 25 anos para cá. Como um divisor de águas, surge o Samu, trazendo não só uma melhoria significativa na qualidade dos serviços como também capacitação dos profissionais, operacionalização, volume de atendimento e qualificação”, afirmou Marcos Ramos.
Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 3218-7800

Swapi Agência Digital