Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Prefeitura investe em reforma e ampliação de oito unidades de saúde

11/05/18 09h20


Uma das prioridades da gestão de Edvaldo Nogueira é melhorar o serviço de saúde pública ofertado aos aracajuanos. Para proporcionar um maior conforto aos cidadãos e também aos profissionais de saúde, a Prefeitura de Aracaju está reformando oito Unidades de Saúde da Família (USF). O investimento das obras é de R$ 881.828,94 provenientes de recursos federais.

De acordo com a coordenadora de Infraestrutura da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a engenheira Carla Fonseca, as ações são fundamentais, já que a maioria das unidades de saúde passou anos sem receber nenhum tipo de reparo. "Em 2017, nós recebemos todas as unidades muito precárias, algumas sem manutenção nos últimos anos. O recurso municipal não seria suficiente para fazer a manutenção de todas, então o setor de planejamento recuperou alguns recursos do Programa de Requalificação de Unidades Básicas de Saúde (Requalifica UBS), do Governo Federal, para a gente investir nas estruturas dessas unidades para dar maior qualidade de atendimento aos usuários e de trabalho aos servidores que ali prestam seus serviços", informou.

Segundo ela, para atender todas as unidades, foi necessário fazer um planejamento inicial que orienta as ações de revitalização que serão desenvolvidas ao longo dos meses. "A meta da gestão de Edvaldo é a atenção básica. Então a gente fez um planejamento para os três próximos anos para revitalização das unidades. Temos um cronograma que foi apresentado ao Conselho Municipal de Saúde", explicou a engenheira Carla Fonseca.

Estão em andamento reforma e ampliação de oito USFs da capital: Anália Pina, Ministro Costa Cavalcante, Hugo Gurgel, Fernando Sampaio, Dona Jovem, Cândida Alves e Carlos Hardman e Celso Daniel.

Iniciadas no final de abril, as obras devem ser finalizadas em 180 dias. Elas estão na fase inicial e acontecem com a menor interferência possível nas rotinas de atendimento das unidades. "As obras têm em torno de 5% de andamento, com exceção da Anália Pina e da Ministro Costa Cavalcante, que já têm 25% realizadas. Na revitalização a gente faz apenas serviços básicos, fazemos as revisões elétrica e hidráulica, colocamos nos padrões vigentes hoje em dia, fazemos a pintura geral dessa unidade. Caso nessa intervenção a gente identifique que tenha problema estrutural, a gente passa um tempo maior", informou a coordenadora de Infraestrutura da SMS.