Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Educação

Eleição dos Conselhos Escolares 2018: direções das unidades recebem orientações

04/10/18 18h02

Na tarde desta quinta-feira, 4, a Secretaria Municipal da Educação (Semed) promoveu uma reunião com diretores e presidentes dos conselhos escolares das unidades que compõem a rede pública municipal de ensino. A conversa aconteceu no auditório da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Presidente Getúlio Vargas, no bairro Siqueira Campos. O objetivo foi orientar o grupo sobre a realização da eleição para a escolha dos novos membros dos conselhos, que ocorrerá no dia 31 de outubro. A eleição é uma das ações previstas na nova Lei da Gestão Democrática (166/2018), sancionada no último mês de julho pelo prefeito Edvaldo Nogueira. Os prazos para as inscrições de candidatos e demais etapas e exigências para participar do pleito foram publicizados em um edital – 01/2018 – publicado na última semana de setembro.

Para a secretária municipal da Educação, professora Maria Cecília Tavares Leite, este é um momento importante na história da educação pública da capital. “Estamos resgatando a gestão democrática em nossa rede. E a eleição para conselheiros, que acontecerá no final de outubro, é uma grande demonstração nesse sentido, de reafirmar a identidade, a autonomia da escola, bem como a responsabilidade na condução da gestão”, avaliou. Durante a fala de boas-vindas aos participantes da reunião, a professora Cecília relembrou que o prefeito assumiu o compromisso com construção de uma educação pública de qualidade para a cidade, contando com a participação popular e fortalecendo a democracia.  “E esta foi uma proposta elaborada conjuntamente, e vamos executá-la da mesma maneira, somando esforços de todos e todas”, destacou a secretária.

Entre outros princípios importantes, a nova Lei da Gestão Democrática retoma as eleições para diretores das escolas municipais. E a presidente da Comissão Eleitoral Geral, professora Maria José Guimarães Vieira, falou sobre o ordenamento do processo. “Ontem, dia 3, iniciamos entrega de kits contendo toda a legislação necessária para os primeiros procedimentos na escola. Hoje, realizamos esta grande reunião, para dar as orientações necessárias para a realização do pleito eleitoral. A eleição ocorrerá no dia 31 de outubro e estamos trabalhando para que seja uma grande demonstração de participação e democracia nas escolas”, afirmou. Maria também recordou o papel dos conselhos. “É o órgão que administra, em conjunto com a direção da escola, questões administrativas, financeiras e pedagógicas. Então, tem uma grande importância e traz a representação de toda a comunidade escolar na sua constituição, explicou.

Professor e também presidente do conselho da Emef Diomedes Santos Silva, no bairro Santa Maria, Marcelo dos Santos analisou a importância da eleição. “Hoje, temos como base da fundamentação democrática da nossa escola o conselho. Até porque ele é formado por um grupo que representa todos os segmentos da nossa comunidade: professores, alunos, direção escolar, pais e mães. Então, conseguimos, através dessa relação intersetorial, fazer com que a escola funcione melhor. Onde cada representante possa desenvolver bem o seu trabalho e todos consigam, de igual modo, obter avanços que resulte em melhorias no aprendizado do aluno, para que eles se desenvolvam plenamente”, descreveu. Para o professor, de cada agente, no processo, é relevante. “Ninguém melhor que o aluno para conhecer a escola”, argumentou. 

O diretor do Emef Deputado Jaime Araújo, localizada no bairro Soledade, o professor José Marques Vieira Macedo também saudou a experiência. “O conselho é órgão máximo da escola. Todos os recursos veem pelo conselho. Então, existe a equipe gestora que administra a escola, mas é do conselho que vem o aval. Assim, é importantíssimo que as pessoas participem da eleição, para que tenhamos uma real representatividade das comunidades onde a escola está inserida. E essa reunião é importante para sabermos como informar, convidar e estimular os cidadãos a participar da eleição para escolha dos novos conselheiros”, descreveu.