Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Meio Ambiente

Inventário de Arborização Urbana identificará índice de áreas verdes em Aracaju

11/01/19 11h23

Com o objetivo de desenvolver trabalhos com qualidade e eficiência na arborização urbana da capital sergipana, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), aliado ao Planejamento Estratégico da gestão municipal, investiu na criação do Inventário de Arborização Urbana, um recurso tecnológico que visa  realizar o monitoramento e a definição do índice de áreas verdes de Aracaju, auxiliando na tomada de decisão acerca das ações previstas no plano de arborização do município.

O Inventário é um sistema online desenvolvido pelo setor de Tecnologia da Informação (T.I) do órgão ambiental, que realiza o mapeamento geral das árvores da cidade, sendo feito o cálculo de índice de áreas verdes do município, com o levantamento do quantitativo de árvores existentes e o seu déficit de arborização.

Segundo o secretário do Meio Ambiente, Augusto César Viana, a partir desta ferramenta, com os dados coletados, como o déficit, a concentração de árvores e o tipo de espécies existentes na cidade, a Prefeitura passará a ter informações oficiais que facilitará o trabalho desenvolvido pela Sema. “Através da ação conjunta da equipe de arborização, juntamente com o setor de T.I, que está sendo realizado, isso nos auxilia a um bom planejamento de arborização. Com as informações apresentadas e arquivadas no inventário, passaremos a ter noção de quantas árvores temos que produzir, quantas ainda precisam ser plantadas ou substituídas devido à debilidade em que se encontram, para que possamos requalificar, de forma geral, a arborização em Aracaju”, diz o secretário. 

As atividades com o Inventário de arborização iniciaram em setembro do ano passado com o cadastro da situação arbórea do Parque Governador Augusto Franco, conhecido como Parque da Sementeira, identificando as espécies, a quantidade e o estado de vida de cada uma, a fim de obter um mapeamento geral da cobertura arbórea do parque. “E o nosso foco este ano é dar sequência à catalogação dessas espécies, expandindo para diversos cantos da capital”, finaliza o secretário Augusto César Viana.