Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Fazenda

Contadores e coordenadores de Patrimônio discutem procedimentos para o exercício 2019

10/01/19 17h10

A Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz) recebeu nos últimos dois dias, 9 e 10, equipes dos demais órgãos da administração direta e indireta para discutir procedimentos de encerramento do exercício anterior bem como a utilização de sistemas e a realização de processos para o atual ano de gestão. As reuniões foram conduzidas por técnicos da própria secretaria, capitaneados pelas Coordenações de Operações Contábeis (Cooc) e de Controle e Gestão de Sistemas (Cogesis).

Na quarta-feira, 9, foi realizado o I Encontro dos Contadores da Prefeitura de Aracaju (PMA), momento onde os profissionais puderam discutir sobre restos a pagar, análise e emissão de relatórios contábeis, prazos para fechamento, procedimentos para o encerramento do exercício, entre outros temas.

“A principal finalidade desse encontro foi capacitar e atualizar os profissionais de cada unidade gestora sobre os encerramentos e procedimentos contábeis do exercício de 2018. Além disso, discutimos sobre o que cada um necessita fazer para que estas informações sejam enviadas eletronicamente para o Tribunal de Contas de Sergipe e Secretaria do Tesouro da União”, informou a contadora da Fazenda, Rafaela Pereira.

Patrimônio

Nesta quinta-feira, 10, foi a vez dos coordenadores de Materiais e Patrimônio tratarem dos procedimentos a que serão executados no exercício financeiro de 2019. O encontro contou com a presença do diretor do Departamento de Patrimônio da PMA (DCPM/Seplog), José Carlos, e teve o objetivo de orientar e capacitar os profissionais responsáveis pelos bens móveis e imóveis da administração.

O coordenador do Sistema de patrimônio da PMA (Cogesis/Semfaz), Wendell Silva, conduziu os trabalhos e fez um resumo das ações executadas até agora. “Iniciamos esse trabalho em 2017 com a implantação e integração do sistema de patrimônio com a contabilidade em todos os órgãos da administração direta e indireta do PMA”, informou. Agora, segundo ele, é a hora de colher os frutos.

“Um exemplo disso é a elaboração do decreto que regulamentar os procedimentos patrimoniais do município, elaborado pela comissão dos bens móveis e imóveis a qual faço parte. Estamos satisfeitos com os resultados obtidos e cumprindo os prazos estabelecidos pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) de forma antecipada”, complementou.

O decreto que estabelece normas para Patrimônio de Aracaju; erros de cadastro; cadastramento dos bens móveis; mudanças no Sistema; assinaturas de Termos de Responsabilidade, Transferência e Responsabilidade Por Setor; transferência de bens móveis entre órgãos da PMA; recebimento de doações ou por qualquer tipo de entrada que não seja compra; e migração dos bens móveis da administração direta, foram os temas discutidos.