Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Educação

Alunos da rede municipal visitam o aeroporto de Aracaju

08/02/19 17h12

Quando as crianças iniciam o processo de alfabetização, a palavra ‘avião’ é uma das primeiras que elas aprendem. No entanto, apesar de aprender a ler e escrever o vocábulo, muitos dos alunos nunca viajaram em uma aeronave e sequer viram uma de perto. Pensando nisso, a professora Lídia Helena Barreto, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Elias Montalvão, levou sua turma do 2° ano para uma visita ao Aeroporto Internacional Santa Maria. O passeio aconteceu na tarde desta sexta-feira, 8.

“Além de fazer parte da proposta de educação, quando ensinamos sobre meios de transporte, eles moram em uma área em que ouvem diariamente o barulho do avião, veem de longe quando passa, então, porque não conhecer um avião de perto? Conversei com a gestão da escola e eles me ajudaram a realizar este passeio e, para mim, é uma grande satisfação poder realizar o sonho desses meus pequenos”, afirmou a professora Lídia.

O passeio começou pelo saguão. Enquanto o funcionário do aeroporto explicava sobre o funcionamento do local, como os locais de check-in e check-out, as 14 crianças aguardavam ansiosamente o momento em que poderiam conhecer um dos aviões por dentro. E o momento não demorou a chegar. Com a orientação de um piloto, os alunos entraram em uma aeronave modelo Airbus a320, que tinha acabado de aterrissar, vindo de Brasília.

Além do espaço de passageiros, eles também visitaram a cabine e viram um pouco do seu funcionamento. “Eu nunca tinha entrado em um avião e essa foi a parte mais legal do passeio. Apesar de ter adorado conhecer, não sei se teria coragem de andar, pois ainda tenho medo”, contou a aluna Ana Luíza Santos, de 8 anos.

Além do interior da aeronave, os estudantes visitaram o espaço destinado aos bombeiros que fazem plantão no aeroporto, que deram uma demonstração de suas rotinas de trabalho.“Esse passeio pode despertar neles o desejo de desbravar o mundo e as portas desse avião se abrem para despertar uma busca pelo conhecimento da parte da deles”, conclui Lídia.