Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Serviços Urbanos

Resultados alcançados pela Supervisão de Apreensão de Animais mostram empenho da gestão municipal

11/02/19 17h36

Considerado de extrema importância para a população, o serviço de apreensão de animais ofertado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), completa 31 anos nesta segunda-feira, 11. Inicialmente, em 1987, a oferta do serviço esteve sob a responsabilidade do Detran e, um ano depois, em 1988, passou para o domínio da administração municipal. Em 2008, primeiro mandato do prefeito Edvaldo Nogueira, a Supervisão de Apreensão de Animais ganhou seu primeiro curral, com capacidade para receber 140 animais, entre equinos e bovinos.

Segundo Israel Freitas, funcionário efetivo do Município e há 22 atuando na Supervisão, os melhores resultados obtidos pelo serviço foram alcançados após investimentos na infraestrutura da sede, aquisição regular de medicamentos veterinários e oferta das condições de trabalho. “Essas ações aconteceram no decorrer das gestões do prefeito Edvaldo Nogueira”, disse Israel. 

Os números apontam que a Supervisão de Apreensão tem trabalhado dobrado para dar conta de recolher tantos animais, de médio e grande porte, soltos ou abandonadas nas vias públicas de Aracaju, especialmente na Zona de Expansão. “Aumentaram as denúncias e as solicitações. Acreditamos que, com os investimentos promovidos e a ampla divulgação do trabalho realizado, as atividades se tornaram mais conhecidas da população”, considerou o diretor de Espaços Públicos e Abastecimento da Emsurb, Bira Rabelo. O diretor informou ainda que, só nesses primeiros dias de 2019, a equipe realizou 169 apreensões, a grande maioria na Zona de Expansão. Em 2017, foram 953 apreensões, e 955 em 2018. 

Também está sob a responsabilidade da equipe da Supervisão a condução do processo de adoção dos animais que se encontram no curral. Se o dono não aparecer em 15 dias, após a apreensão, o animal pode ser colocado para adoção. De 2017, até hoje, 452 animais ganharam novos donos. Esses precisaram apresentar que possuíam as condições para o processo e não residir em Aracaju e nem em municípios localizados na Grande Aracaju.

O presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas, disse que é visível o compromisso da administração municipal, como um todo, com a questão da apreensão de animais, e que a população espera que os proprietários dos mesmos façam a sua parte. “Estamos obtendo resultados positivos. Mas, permanecemos com o propósito de adotar medidas que, no mínimo, possam reduzir o número de animais vagando pelas vias. É questão de segurança para os motoristas e para os próprios animais e de economia para o município de Aracaju, que tem custos com alimentação e medicamentos”, concluiu Luiz Roberto.