Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Formação para o Trabalho

Fundat finaliza curso com aprovação máxima dos alunos

05/06/19 16h52

“Nota 10". Foi assim e com o sorriso no rosto que os 21 alunos reagiram ao avaliar o curso de Pães Caseiros e Artesanais (20h), realizado na Associação Nosso Lar de Assistência à Infância (Anlai), situado no conjunto Orlando Dantas, no São Conrado. O curso ministrado na associação parceira foi mais uma oferta da Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), visando a beneficiação da comunidade através do conhecimento que pode ser aplicado na construção de uma carreira profissional. No encerramento da capacitação, os participantes tiveram a oportunidade de assistir a uma palestra sobre empreendedorismo, com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Os 21 alunos que finalizaram a capacitação fazem parte das 556 vagas que foram disponibilizadas pela Fundat no mês de maio. A satisfação era uma marca presente em cada um deles. A aposentada Nadja Maia, 57, é um bom exemplo. Ela ficou sabendo do curso enquanto praticava atividade física na Anlai. Ela não perdeu tempo e correu para fazer a inscrição. Hoje, a produção de pão caseiro é uma forma de economia familiar.

”Eu gostaria muito de aprender a fazer pão em casa, até por uma questão de economia, para não ter que está comprando fora. Para mim foi um beneficio muito grande ter participado desse curso, agora, pretendo fazer os pães para vender. Meu objetivo é empreender”, contou Nadja.

Um estereótipo vem sendo quebrado na realização dos cursos do eixo de Produção Alimentícia. É que com o tempo a presença dos homens nessa área predominantemente feminina, tem aumentado. A diretora de Formação Profissional (Dirfop) da Fundat, Sandra Rezende, participou do encerramento do curso e ressaltou essa presença masculina. Ela também falou da importância da parceria da Fundat com as associações.

“É muito bom termos essa parceria com a instituição, que recebe tão bem o curso e os alunos. Foi graças a sinalização dela [presidente da Anlai] que a Fundat chegou até aqui. A nossa intenção é fortalecer mais essa colaboração. Apesar de a Fundação contar com oito Unidades de Qualificação Profissional (UQPs), essas associações parceiras são os nosso braços também”, explicou Sandra.

Um entre os cinco homens da turma, o aposentado e morador do bairro Soledade, Willians Dias, 61, se entrosou bem no curso e pretende começar a empreender com as técnicas que aprendeu. “Eu já queria fazer esse curso, surgiu a oportunidade, fiz a inscrição, aprendi e já estou praticando em casa. Agora pretendo começar a vender para os vizinhos”, revelou o aluno.

Oficina de empreendedorismo

Finalizar o curso pronto para empreender. Esse é o objetivo da Fundat ao oferecer no encerramento de uma capacitação, a oficina de empreendedorismo. Os alunos puderam tirar suas dúvidas a respeito de preços e como começar o próprio negócio. A instrutora do Sebrae na área de Recursos Humanos e Empreendedorismo, Fabiana Andrade, palestrou para a turma sobre inovação e empreendedorismo.

“A palestra teve como objetivo utilizar os conhecimentos que os alunos já estão adquirindo de maneira que associem também à inovação para melhorar a produtividade, o lucro, o retorno financeiro e para que possam expandir os empreendimentos”, explicou Fabiana.

A oficina de empreendedorismo também contou com a participação do Banco do Nordeste. A instituição bancária pode apresentar propostas de capital de giro e tirar as dúvidas dos participantes em relação aos serviços disponibilizados por eles.