Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Prefeitura de Aracaju capacita ambulantes através de curso de Boas práticas e manipulação de alimentos

12/06/19 18h46


Com a proximidade dos festejos juninos, a Prefeitura de Aracaju, através da Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), ofertou nesta quarta-feira, 12, mais um curso de Boas Práticas e Manipulação de Alimentos.  O objetivo é capacitar os ambulantes que precisam do certificado para vender os produtos nos eventos durante esse período. O curso ocorreu na Estação Cidadania, localizada no Centro da capital sergipana e contou com a participação de 55 pessoas. 
 
Quem conduziu o curso foi a professora do curso de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Tatiana Pacheco Nunes. Durante a capacitação, os ambulantes aprenderam a produzir e vender os alimentos de forma segura. “A gente tentou passar conhecimento de forma simples. Eles precisam ter a noção de como comprar, preparar, armazenar e manipular os alimentos sem levar contaminação. É importante oferecer um alimento com qualidade ao consumidor”, explicou. 
 
A ambulante Josefina Maria de Jesus Anjos trabalha com o seguimento de bebidas. Preocupada com o serviço oferecido ao cliente, sempre participa das capacitações realizadas pela Prefeitura de Aracaju. “A gente sempre tem algo novo a apreender, por isso todos os anos estou aqui fazendo o curso. Além disso, é interessante participar porque eu tenho uma lanchonete. É bom trabalhar de forma correta para evitar problemas futuros. Aqui, a gente aproveita para tirar dúvidas também”, contou. 
 
O carioca Fábio César Gomes da Silva mora em Aracaju há mais de dois anos. Ele considera a capacitação uma troca de experiência. “A capacitação enriquece nosso conhecimento porque aqui existe uma troca de experiência. A professora passa o que sabe para nós e vice versa. O compartilhamento de informação é importante para o crescimento da pessoa. Passamos o dia vendo e revendo situações que só vão agregar no nosso trabalho”, afirmou. 
 
Quem também participou da capacitação foi o vendedor Jilmar Santos Araújo. Ele costuma trabalhar no Forró Caju e sabe da importância do certificado. “Todos os anos eu passo por essa capacitação porque ela é necessária para quem trabalha com alimentos. Este ano, no caso de ser sorteado, vou trabalhar no Forró Caju e se não for, pelo menos, aprendi um pouco mais para aplicar em outra oportunidade”, destacou.  
 
Certificação
 
O certificado tem duração de um ano e precisa ser renovado. Essa é uma exigência da Vigilância Sanitária, para garantir a segurança dos vendedores e, principalmente, dos consumidores, que terão a certeza que estão consumindo um alimento bem cuidado. O curso tem duração de oito horas e é feito em um único dia. Nesta quarta-feira, 13, outras 80 pessoas devem participar e, posteriormente, vão receber o certificado.  “A gente busca fazer algo simples, como se fosse um bate papo. Como o tempo curto, são apenas oito horas, trabalhamos com exibição de vídeos, aplicamos questionários e fazemos uma dinâmica em grupo. Tentamos facilitar o aprendizado da turma”, colocou a professora do curso de Engenharia de Alimentos da UFS, Tatiana Pacheco Nunes.