Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Saúde

Programa de Controle de Tabagismo passa a atender usuários no Cemar Siqueira Campos

19/02/2020 17h54

Para auxiliar a população aracajuana a prevenir o câncer e outras doenças originadas a partir do uso do tabaco, e as pessoas que desejam parar de fumar, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), disponibiliza tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do Programa de Controle de Tabagismo.

O serviço, antes ofertado no Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar) do conjunto Augusto Franco, tem sua oferta, agora, no Cemar Siqueira Campos. Para ter acesso ao Programa, o usuário deve apresentar o cartão do SUS e um documento de identificação com foto.

Antes de participar das reuniões, a pessoa interessada passa por uma entrevista, para logo após ser direcionada ao grupo de intervenção ao tabagismo. Além dos encontros, o usuário também recebe apoio medicamentoso, para o controle da abstinência, fornecido pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria da Saúde.

O tabagismo é uma das principais causas de câncer reconhecida pela ciência, e segundo dados do Ministério da Saúde, o simples ato de fumar libera mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas no ambiente, que são inaladas por pessoas fumantes e não fumantes.

“Nosso serviço é porta aberta, com acolhimento nos turnos da manhã e da tarde e estamos com três grupos em andamento. Como temos uma procura muito grande pelo turno da manhã, e estamos recebendo uma enfermeira na equipe, nos organizando para fazer novos grupos nesse horário. É muito importante ter mais essa opção para ofertar”, destaca a coordenadora do Programa de Controle do Tabagismo da SMS, Nazaré Aragão.

A médica pneumologista da SMS, Ana Paula Argolo, que também atua no programa, explica que durante as reuniões é feita uma abordagem cognitivo-comportamental, que conta com o suporte da medicação ofertada durante o tratamento, para auxiliar na síndrome de abstinência.

“Mediante a participação do usuário nas reuniões [são seis reuniões, sendo as quatro primeiras semanais, e as duas seguintes quinzenais], ele vai recebendo a medicação que ajuda no controle da abstinência. E a partir do momento que esse grupo acaba, esse usuário é convidado a participar dos encontros mensais de manutenção. A intenção é que, mesmo após parar de fumar, a gente acompanhe esse paciente por um ano depois da cessação, porque é nesse primeiro ano onde tem mais risco de recaída”, orienta a pneumologista.

Além da médica e da coordenadora, a equipe é constituída por uma assistente social e atualmente também conta com uma enfermeira, que realizará o atendimento pela manhã. “Mais do que largar um vício é tratar a doença tabagismo, que é uma doença que perpassa pela parte física, emocional e comportamental. Abordamos todas as formas de dependência ao tabagismo”, reforça Ana Paula.

Sobre como avalia a adesão ao programa, a médica afirma que tem superado as estatísticas gerais. “Sabemos que as estatísticas falam que 40% dos usuários conseguem se manter no programa até o final. Temos a felicidade de dizer que há uma adesão muito maior do que essa. Claro que isso varia muito, porque por mais motivação que o programa faça para o usuário, a decisão de parar de fumar é individual. E vários fatores influenciam nesse processo. Mas o empenho da equipe é para que todos parem de fumar. É isso que sempre temos que ter em mente”, completa Ana Paula Argolo.

As inscrições para o Programa de Controle de Tabagismo são realizadas no próprio Cemar Siqueira Campos, de segunda a sexta-feira. A pessoa interessada deve apresentar apenas documento de identificação e cartão SUS para ter acesso.