Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Lojistas reconhecem importância de fechar comércio para conter avanço do coronavírus

25/03/2020 15h10

Para conter a proliferação do coronavírus (covid-19) na capital sergipana, a Prefeitura de Aracaju e o Governo do Estado estão adotando medidas restritivas que visam evitar aglomerações e a saída da população de suas casas, como os decretos municipal e estadual que determinam o fechamento dos shoppings e comércio em geral.

Com a nova medida, estabelecimentos que não são essenciais para manter as necessidades básicas da população, como alimentação e saúde, por exemplo, devem ficar fechados por um período inicial de 7 dias, contado a partir do 21 de março.

No mesmo dia, a Prefeitura de Aracaju, por meio do decreto municipal nº 6.100, determinou que a suspensão do funcionamento dos shoppings centers a partir do dia 22 de março, pelo prazo de 15 dias, exceto estabelecimentos do ramo alimentício que realizem o serviço de entrega a domicílio (delivery) e supermercados, que funcionem nos shoppings centers”.

Embora muitos lojistas dependam do rendimento de seus estabelecimentos comerciais, a decisão tomada pelo poder público para conter o avanço da covid-19 em Aracaju é reconhecida pelo presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Aracaju (CDL), Brenno Barreto, como o mais indicado a se fazer no momento.

“Desde a última quinta-feira [19], o prefeito de Aracaju vem se reunindo com entidades e a CDL é uma delas, justamente para ouvir sugestões das entidades que participam do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Aracaju, o Comden. A nossa percepção foi justamente a de que os shoppings, a priori, por serem locais fechados, tê, maior risco de propagação do coronavírus. Entendemos também a importância da medida do governo estadual . A CDL apoia todas as duas medidas, entendendo que, com essa diminuição da circulação de pessoas isso possa diminuir a contaminação desse vírus”, diz Brenno.

Mesmo não sendo uma tarefa fácil para quem trabalha no setor comercial, fechar as portas de seus estabelecimentos para a evitar a proliferação do novo coronavírus é uma determinação que tem sido aceita por boa parte dos comerciantes. O lojistas Luiz Fernando de Melo destacou que, nesse momento, é importante manter seu estabelecimento fechado para contribuir com o controle do vírus, evitando que mais pessoas sejam contaminadas e que o sistema de saúde seja congestionado.

“Mesmo eu sendo um comerciante e dependendo exclusivamente da renda da minha loja , eu concordo sim em fechar tudo que é comércio e a cidade, só deixando funcionando farmácias, hospitais, supermercados, necessidades básicas, pelo fato da não propagação da covid-19. Esse é um momento que não podemos pensar em lucro, e sim na solidariedade, em ajudarmos uns aos outros com o que pudermos. Nesse momento podemos ajudar ficando em casa e fechando nosso comércio”, declara o lojista.

Shoppings
Em Aracaju, diversas empresas estão oferecendo serviços delivery, como é o caso da confeitaria "Perfeito Pedaço", com sede no shopping RioMar e que tem sete funcionários. A loja produz alimentos voltados para pessoas que têm algum tipo de intolerância ou alergia alimentar, a exemplo da lactose e proteína do leite.

A proprietária da confeitaria, Michelle Oliveira, afirma que a medida da Prefeitura de Aracaju é fundamental para ajudar a evitar a circulação da covid-19.

“É extremamente importante para conter o número de novos casos do vírus, uma vez que o shopping recebe diariamente muitas pessoas de todos os lugares. Com certeza seria um grande foco de proliferação. Adotamos a medida de diminuir a quantidade de funcionários ativos. Realizamos todo protocolo de segurança na produção e permanecemos com o delivery, porque nosso público é de pessoas com restrição alimentar. Queremos assegurar que essas pessoas tenham acesso a alimentos para manter sua dieta de restrição com a devida segurança”, acredita a empresária.

Cylene dos Santos Silva é gerente e proprietária da loja Sacada, localizada no RioMar. Ela também apoia a suspensão das atividades. “Sou totalidade a favor. Essa medida está protegendo nossa vida e dos nossos, não podemos estar ali expostos a um risco. Antes de fechar, circulavam turistas e é um risco que não se pode correr”, declara.

Opinião semelhante tem Cristiano Oliveira, dono de uma livraria no RioMar. “Achei muito importante a Prefeitura tomar a decisão de suspensão dos shoppings para garantir a segurança e saúde da população, evitando que aconteça aqui o que está acontecendo na Itália. Então, as medidas foram corretas”, diz ele.

Em casos nos quais os serviços não essenciais continuem funcionando, a população pode denunciar à Vigilância Sanitária de Aracaju, pelo telefone 156, à Polícia Civil, pelo 181, ou contatando o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública da Polícia Militar (Ciosp/PM) pelo 190.