Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Assistência Social fortalece vínculos junto a usuários com entrega de kits socioeducativos

08/08/2020 07h15

Com a suspensão das atividades presenciais do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) nas unidades municipais socioassistenciais, devido à pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social, tem procurado alternativas para manter o vínculo com os usuários, como a entrega de kits pedagógicos que tem sido feita pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), de maneira que os aracajuanos possam continuar as atividades de casa, com acompanhamento remoto. 

Cada um dos 16 Cras espalhados pela capital tem atuado para amparar os cidadãos em situação de vulnerabilidade social neste período de emergência sanitária, cumprindo agenda específica e atendendo as demandas da sua região. 

Desta forma, cada unidade lida com as peculiaridades locais, promovendo um atendimento humanizado e minucioso. “Por conta da pandemia, estamos buscando ofertar um atendimento diferenciado para as famílias que nós referenciamos aqui na cidade. A ideia é minimizar as vulnerabilidades diante deste processo de distanciamento social e fortalecer os vínculos entre os usuários e a Assistência Social”, explica a coordenadora dos Cras municipais, Carla Vanessa Dória. 

Por conta do momento específico de pandemia, os assistentes sociais têm atuado, também, para combater a desinformação, na busca por esclarecer quais medidas são eficazes para proteção contra a covid-19.
 
“O acompanhamento das famílias passou a ser remoto, com os educadores mantendo contato e os vínculos com os usuários. Durante este momento, o objetivo principal tem sido disseminar as informações referentes ao coronavírus, como se precaver, os cuidados, entre outras coisas. Para tanto, temos enviado os kits lúdicos, com material informativo tanto sobre a pandemia quanto sobre a convivência durante a quarentena”, ressalta a gerente do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), Aldrey de Oliveira Santos. 

Seguindo essas diretrizes, o Cras Risoleta Neves realizou, nesta semana, a entrega de kits pedagógicos. Essa unidade atende usuários do bairro Cidade Nova e imediações.  “A nossa proposta é continuar o trabalho de resgate de vínculos mesmo durante a pandemia. Então pensamos em estratégias de aproximação com os usuários, como a distribuição dos kits. Estamos tendo toda a cautela, higienizando os materiais e respeitando as indicações dos epidemiologistas. Nossa intenção é realizar essas entregas mensalmente, com atividades a serem realizadas em casa durante esse período. Além disso, os educadores sociais costumam manter contato com os usuários via telefone. Eles são fundamentais para manter esse vínculo fortalecido com a comunidade”, afirma o coordenador da unidade, Reginaldo Vieira. 

Os kits pedagógicos são elaborados conforme as faixas etárias dos públicos atendidos. Para as crianças, são entregues, por exemplo, massa de modelar, giz de cera, um caderno para descrever as emoções e lanches. No caso dos idosos, são ofertados os apetrechos necessários para que possam continuar os trabalhos manuais que eram desenvolvidos nas aulas de Arte em casa.  

“Está sendo difícil esse momento de pandemia, porque antes eu e minhas amigas vínhamos para cá brincar e conversar. Eu sinto saudade das rodas de conversa e aulas. Mas enquanto a gente não pode se juntar aqui, levamos um pouquinho do Cras para casa com esses kits”, conta Maria Vitória dos Santos, 11 anos, há dois anos usuária do Cras Risoleta Neves.  

Maria Aparecida dos Santos, 26 anos, também foi ao Cras buscar os kits para seus filhos. “Esses kits educativos são muito legais, porque ensinam coisas boas para as crianças. Além disso, tiram elas das ruas com as atividades para fazer em casa. Meus filhos me perguntam sempre quando vão poder voltar a participar presencialmente, estão com bastante saudade”, destaca.