Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Educação

Escola municipal faz do jogo da adedonha importante conteúdo de aprendizagem

12/01/2021 16h08

Para muitos, o jogo Adedonha é apenas uma brincadeira. Para a Escola de Ensino Fundamental (Emef) Santa Rita de Cássia, no Bairro América, é um importante conteúdo de aprendizagem interdisciplinar. Há oito anos, o Campeonato de Adedonha vem movimentando toda a comunidade escolar: alunos, professores, direção e famílias. 

No encerramento da 8ª edição do projeto, que ocorrerá nesta quarta-feira (13), a escola promoverá um show online do cantor sergipano Nino Karvan. A apresentação será transmitida ao vivo no canal do Youtube Ceafe Ceafe, a partir das 19h30.

O Campeonato tornou-se tradição na Emef Santa Rita e, especialmente neste momento de distanciamento social, vem aproximando todos entre os que fazem a escola. A coordenadora pedagógica da unidade, Adelfa Iliana, conta que as etapas para o jogo começam de dois a três meses antes da final. Durante o processo, foi sorteado um professor orientador para cada turma, entregues materiais impressos com o alfabeto para os alunos e todos finalistas ganharão uma cesta de café da manhã.

“Todos os anos esse evento pedagógico é um sucesso aqui na Santa Rita. Nossos alunos aprendem se divertindo. Tanto que nos anos anteriores tínhamos a presença dos pais dos alunos, avós, amigos, todos fazendo torcida e, durante o intervalo, sempre animávamos o momento com músicas, apresentação de piadas e outras brincadeiras. Esse ano tivemos que nos reinventar e agradeço muito à Centro de Aperfeiçoamento e Formação Continuada de Educação (Ceafe) da Semed, por nos dar a oportunidade de trazer um artista da terra para a final”, comemora a coordenadora.

Foi a professora Luciene Alves, de Língua Portuguesa, quem criou o campeonato. A ideia surgiu, segundo ela, para que os alunos pudessem compreender a diferença entre adjetivo, substantivo e verbo. Logo após um tempo aplicando em sala de aula e com o desempenho no aprendizado dos alunos, o projeto foi abraçado por outros professores até envolver todas as séries do fundamental maior.

“Um campeonato assim tem tudo que um adolescente gosta: ludicidade, trabalho em grupo e competitividade; e não aprendem somente sobre Português, mas, por meio das categorias escolhidas por nós, professores, eles adquirem conhecimento sobre Ciências, Geografia, Literatura e tantas outras áreas. Além das versões remotas e impressas, também adaptamos o jogo para os alunos com deficiência”, relata Luciene.

Um dos oito finalistas é o aluno Ruan Victor, do 9° ano. Para ele, que está participando pela quarta vez,  o projeto significa união, esforço e incentivo à busca de mais conhecimentos. "É uma iniciativa da escola que tem uma grande importância pra nós. Todos da série se envolvem e depois torcem pelo seu colega representante. Há também a troca muito boa de conhecimentos, já que os alunos estudam para o campeonato, aprendem  e ainda ensinam coisas novas a todos os presentes", explica o estudante.

Após as semifinais, cada série é representada por dois alunos e eles passarão por cinco rodadas de perguntas até o jogo final. São elencadas como regras a ortografia correta e a preferência por palavras que não sejam estrangeiras.

“É um trabalho de equipe, abraçado por toda a comunidade. Todos os professores participantes dão uma contribuição importantíssima e temos até uma hashtag para fortalecer isso: #somostodossantarita. A união é uma característica muito importante aqui e cada um colabora na medida de seu talento”, afirma a professora de Português. "É muito gostosa essa interação entre todos. A Santa Rita não é só uma escola, mas uma família, uma segunda casa. Portanto é um prazer proporcionarmos algo diferente e produtivo para os alunos”, complementa Adelfa.