WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Projeto Técnico Social do Coqueiral é encerrado com o sentimento de missão cumprida

01/07/2011 - 16h48
clique para ampliarPerformance teatral emocionou a todos (Fotos: Ascom/Semasc)
clique para ampliarCoordenadora geral do PTTS/PAC, Ayris Góes
clique para ampliarSecretária adjunta da Semasc, Edvaneide Souza Paes Lima
clique para ampliarAldiléia Lemos
clique para ampliarBeatriz Oliveira é moradora do Coqueiral e participou do curso de cabeleireiro
clique para ampliarMárcia Militão listou os propósitos do evento
clique para ampliarEstevão Andrantes é professor de teatro dos jovens atendidos pelo Cras Coqueiral
clique para ampliarMeninos e meninas do Peti e ProJovem durante a representação
clique para ampliarMuitos choraram com cena interpretada pelos jovens

Um misto de alegria e satisfação marcou a tarde dessa quinta-feira, 30, durante o encerramento do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS)/PAC, desenvolvido na comunidade do Coqueiral. O evento reuniu representantes de instituições parceiras e da comunidade que contribuíram de maneira efetiva na operacionalização do projeto. A programação foi iniciada com uma performance teatral interpretada pelos jovens do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e ProJovem, depois seguiu com a apresentação das ações do PTTS/PAC no período de 2008 a 2011, finalizando com uma paródia reproduzida pelos Agentes Ambientais Multiplicadores.      

A Coordenadora Geral do PTTS/PAC, Ayris Góes, afirmou que o sucesso do trabalho só foi possível porque a equipe técnica esteve sempre disposta a resolver desafios surgidos ao longo da jornada. "Hoje é um momento de celebração porque estamos cumprindo essa etapa do PTTS/PAC com uma equipe brilhante formada por psicólogos, assistentes sociais, educadores sociais e estagiários comprometidos e competentes. Tivemos um ótimo resultado porque nossa equipe sempre abraçou a causa com muito carinho e dedicação", disse emocionada.

A secretária adjunta da Semasc, Edvaneide Souza Paes Lima, parabenizou toda a equipe e aproveitou o momento para solicitar o apoio das instituições que já contribuem para a realização do projeto. "Os avanços e as conquistas foram imensos. Somos órgãos parceiros e como tal vamos dar continuidade a esse projeto. Desde já, pedimos que as instituições permaneçam apoiando, pois essa é só uma pausa. Além disso, gostaria de agradecer e ressaltar a grandiosidade desse projeto, que foi plantado e sedimentado, e quero também parabenizar toda a equipe que trabalhou e plantou essa semente", destacou.

Cursos      

Para a psicóloga do PTTS/PAC que atuava no eixo de Inclusão Produtiva, Aldiléia Lemos, os cursos garantiram a qualificação de beneficiários e a inserção dos mesmos no mercado de trabalho. "Nosso objetivo foi promover a qualificação profissional da comunidade que não tinha condições financeiras para arcar com os custos desses cursos. Todos receberam certificados, que representam novas possibilidades de inserção no mercado de trabalho. Assumir o eixo da Inclusão Produtiva foi um desafio, uma missão cumprida, onde pude crescer profissionalmente", disse.

Beatriz Oliveira é moradora do Coqueiral e participou do curso de cabeleireiro pelo eixo de Inclusão Produtiva. Ela contou que depois do curso a demanda pelo trabalho e a renda familiar aumentaram. Beatriz pôde até abrir o seu próprio salão. "O curso melhorou minha renda e condição de vida. Antes eu trabalhava em domicílio embelezando o cabelo, mas depois que entrei no curso ganhei mais clientes e pude até abrir meu próprio salão de beleza", comemorou.

A coordenadora do Cras Coqueiral e gerente operacional do PAC, Márcia Militão, listou os propósitos do evento. "O objetivo das atividades desta tarde é mostrar para a população e aos parceiros como o projeto foi desenvolvido, como foi o término dele, e quem irá dar continuidade às atividades", pontuou.

Expressão

Estevão Andrantes trabalha no Cras Coqueiral ministrando aulas de teatro. Ele foi um dos responsáveis pela emoção provocada na plateia durante a apresentação de uma performance teatral representada por crianças e adolescentes do Peti e ProJovem, sobre o cotidiano dos moradores da favela.

"Saí para conhecer de perto a realidade desses jovens, e lá apontaram-me o que os incomodavam dentro da sua comunidade. Eu queria mostrar para eles que através da arte podemos todos nos expressar, colocar para fora inclusive o que nos chateia, e eles aceitaram o desafio, pois são pessoas que se doam muito fácil. E a experiência foi ótima. Esse tipo de projeto dá a resposta exata para os acadêmicos que sentem dúvidas se querem realmente ser professor de teatro", explicou.         

Eixos

O PTTS/PAC do Coqueiral teve as ações norteadas em três eixos. O primeiro eixo foi o da Mobilização e Organização Comunitária, dentro do qual foram realizadas palestras, oficinas, reuniões, cursos, campanhas socioeducativas, destacando as reuniões de líderes e gestores do Projeto de Urbanização e Social, reuniões comunitárias e o Curso de Formação de Política de líderes.

O intuito do eixo da Promoção de Inclusão Produtiva era assegurar a autonomia financeira através de capacitações e cursos. Para isso, foram ofertados nesses três anos os cursos de Higiene e Beleza, Cozinha Brasil, Manicure e Pedicure, Porteiro, Garçom, Artesanato Puff, Agente de Limpeza, Técnicas de Vendas, Empreendedorismo, além de oficinas de Sabão, Cadeiras, Vassouras e Bonecas.     

Educação Ambiental e Sanitária foi o terceiro eixo. Houve palestras socioeducativas para informar sobre a importância de evitar a destruição ambiental, além de oficinas e cursos sobre o uso adequado da água, energia e material reciclável, corporativismo, associativismo e coleta seletiva     

Parceiros

Os parceiros da Secretaria Municipal Assistência Social e Cidadania (Semasc) no projeto foram a Fundação de Apoio à Pesquisa de Sergipe (FAPESE), Secretaria de Planejamento (Seplan), Caixa Econômica Federal, Fundação Semear, Secretaria de Segurança Pública, Empresa Municipal de Serviços Urbanos(Emsurb), Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Ministério Público, Banco do Brasil, Universidade Federal de Sergipe (UFS), representada pelos professores Daltro, Túlio, Marlene Alves, e Unitrabalho, Secretaria do Meio Ambiente, APA, Defesa Civil e lideranças comunitárias do loteamento Coqueiral.

 

 

Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital